Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-04-2007

SECÇÃO: Última Página

Pista de Aeronaves em obras

Infra-estrutura de apoio ao combate dos fogos florestais de grande importância não só para Cabeceiras de Basto, mas para uma região muito mais vasta que compreenderá os concelhos de Vieira do Minho, Montalegre, Boticas, Ribeira de Pena, Mondim de Basto, Fafe e Celorico de Basto.
A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e o Regimento de Engenharia de Espinho assinaram no dia 6 de Abril um protocolo de colaboração que visa a execução da terceira e última fase das terraplanagens da Pista de Aeronaves de Cabeceiras de Basto e outras infra-estruturas concelhias. Os trabalhos iniciaram-se de imediato e prolongar-se-ão até ao final do Verão do corrente ano.

As obras estão em curso
As obras estão em curso
Segundo informação divulgada, o primeiro objectivo desta pista é servir de apoio no combate aos incêndios florestais, já que entre Braga e a Serra do Alvão, zona de grande mancha florestal, com uma orografia muito acidentada e acessibilidades difíceis, não existe qualquer outra infra-estrutura desta natureza. Assim, este equipamento reveste-se de grande importância não só para Cabeceiras de Basto, mas para uma região muito mais vasta que compreenderá os concelhos de Vieira do Minho, Montalegre, Boticas, Ribeira de Pena, Mondim de Basto, Fafe e Celorico de Basto.
Com cerca de mil metros de extensão e sessenta metros de largura, esta Pista que se situa na freguesia de Abadim deste concelho, na Serra da Cabreira, foi iniciada, há anos atrás, pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. Trata-se de um equipamento que representa um investimento de grande dimensão e que tem vindo a ser concretizado com o apoio das populações, da autarquia e do Exército, através daquele Regimento de Engenharia.
De acordo com o protocolo agora celebrado cabe ao Regimento de Engenharia, entre outras responsabilidades, disponibilizar o pessoal e os equipamentos necessários à execução dos trabalhos, suportando também o pagamento dos vencimentos dos militares envolvidos. A Câmara Municipal fica responsável pela restante logística, assumindo os encargos com os combustíveis, as peças sobressalentes e de desgaste do equipamento, bem como o pagamento aos militares das compensações inerentes à sua deslocação, a alimentação e o alojamento.

A pista já acolheu encontros de aeornaves
A pista já acolheu encontros de aeornaves
Infra-estrutura de apoio ao turismo

O segundo objectivo que determina a construção desta pista de aeronaves é a criação de uma infra-estrutura de apoio ao turismo, pois vai possibilitar o tráfego de aeronaves de recreio. O concelho de Cabeceiras de Basto possui um património natural e edificado de grande valor histórico e com interesse turístico destacando-se paisagens naturais deslumbrantes, equipamentos lúdico-desportivos únicos na região, como a Pista de Pesca Desportiva de Cavez ou o Centro Hípico de Cabeceiras de Basto que naturalmente sairão beneficiados com a sua construção.
Esta parceria insere-se no âmbito de um Protocolo celebrado entre a Presidência do Conselho de Ministros, o Ministério da Defesa Nacional e o Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional para o quinquénio 2005-2009, no qual é expressa a colaboração do Exército no apoio à satisfação das necessidades básicas das populações e que, no caso em concreto, visa a melhoria das condições de vida e o bem-estar dos cabeceirenses, tendo-se empenhado a Câmara Municipal de uma forma muito persistente na sua concretização.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.