Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-04-2007

SECÇÃO: Região

Pela Câmara
Unidade Móvel de Saúde presta cuidades de saúde primários de proximidade

Reunido no dia 12 de Abril, sob a presidência do Presidente da Câmara, Eng.º Joaquim Barreto o executivo municipal aprovou os termos de uma parceria a estabelecer com o Centro de Saúde de Cabeceiras de Basto tendo em vista manter em funcionamento a Unidade Móvel de Saúde e que se traduz na disponibilização, por parte da autarquia, de uma viatura e respectivo motorista. Esta Unidade Móvel de Saúde tem como objectivo a prestação de cuidados de saúde primários de proximidade a estratos sociais mais desfavorecidos, tendo em conta que o índice de envelhecimento da população tem vindo a aumentar significativamente nos últimos anos, vivendo muitos dos idosos em aldeias afastadas da sede do concelho e cuja vulnerabilidade face aos condicionalismos de saúde são mais elevados. Esta Unidade Móvel de Saúde será constituída por profissionais do Centro de Saúde com perfil técnico e competências adequadas à especificidade das áreas de intervenção, nomeadamente um médico, dois enfermeiros e uma assistente social. Para além do apoio médico e de enfermagem esta Unidade Móvel disponibiliza ainda apoio social e administrativo, bem como apoio domiciliário.
Esta parceria encetada com o Centro de Saúde local, vem dar continuidade e reforçar o trabalho que até agora a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver através do Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão e que abrange as aldeias mais distantes da sede deste concelho, quer através da prestação de serviços ao nível dos cuidados primários de saúde, quer através do apoio administrativo e social que actualmente disponibiliza às populações mais isoladas.

foto

Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão reforçado

Recorde-se que se encontra em funcionamento desde Julho de 2003, o Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, instalado numa carrinha devidamente equipada e apetrechada para o efeito, que integra vários circuitos de paragens para apoio às populações das aldeias e freguesia.
Tendo começado com nove circuitos estabelecidos ao longo das aldeias e lugares mais recônditos e distantes da sede do concelho, o Posto Móvel alargou a prestação de serviços a mais sete locais da periferia da vila para deste modo garantir uma prestação de serviço público cada vez mais procurado e desejado pelas populações, beneficiando nomeadamente os grupos etários mais idosos, diminuídos físicos e doentes.
Transportando um técnico administrativo da autarquia e uma enfermeira, este Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão dá informação e trata os processos administrativos e burocráticos relativos aos assuntos do Município, incluindo o apoio social e acompanhamento personalizado das pessoas mais carenciadas e dependentes, nomeadamente através do pagamento do telefone e da energia eléctrica. Estes serviços mantêm-se. O apoio à saúde que até aqui incluía a disponibilização de uma enfermeira encarregue de fazer a sensibilização para os hábitos de uma vida saudável, medição de tensões arteriais e realização de testes de rasteio da “diabetes”, aconselhando e acompanhando ao mesmo tempo, dos casos merecedores de tratamento médico e hospitalar, será com este protocolo reforçado, de acordo com os termos já referidos.
O Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão, tem vindo também a apostar na educação para a saúde e na prestação dos cuidados primários, desenvolvendo acções periódicas e temáticas tais como uma alimentação saudável “versus” obesidade, problema que afecta muitas pessoas destas terras do interior, a temática cardiovascular, entre outras.
De salientar ainda que o Posto Móvel de Atendimento ao Cidadão de Cabeceiras de Basto, visa deste modo, prestar um serviço à comunidade através deste serviço itinerante de apoio às populações mais isoladas e débeis do concelho, com o objectivo central de resolver os seus problemas nos locais de residência, valorizando, assim, o sentimento de comunidade e de convívio entre as pessoas. Do mesmo modo, este serviço tem permitido ao longo dos anos uma melhor acessibilidade à informação e à resolução das pretensões e dos desejos das pessoas pertencentes a estratos mais débeis e vulneráveis da população do concelho, por forma a garantir a cidadania e os direitos de participação cívica aos cidadãos.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.