Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-03-2007

SECÇÃO: Região

Pela Câmara
PATRIMÓNIO MUNICIPAL AVALIADO EM 76 MILHÕES DE EUROS

Sob a presidência do Dr. Jorge Machado, reuniu no dia 22 de Março no edifício dos Paços do Concelho, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Dos assuntos tratados destacou-se a apreciação e votação do Inventário Municipal de Bens Móveis e Imóveis que constituem o património da Autarquia reportados a Dezembro de 2006 e avaliados em 76 milhões de euros. Segundo informação divulgada, é de referir que dos valores apresentados correspondem aos bens do domínio privado cerca de 24 milhões de euros, enquanto que os bens do domínio público estão avaliados em 52 milhões de euros.

foto
O documento aprovado regista, por isso, em relação ao ano de 2005, um aumento de 4,9%. Este aumento resulta do crescimento de bens do domínio privado do Município tais como terrenos, edifícios, equipamentos e viaturas, no valor de 3,3 milhões de euros enquanto que os bens do domínio público, nomeadamente estradas e caminhos, crescem 0,2 milhões de euros. O total global do património do município, em relação ao ano de 2005, registou um acréscimo de cerca de 3,5 milhões de euros.
Este aumento significativo regista-se não só ao nível das intervenções de domínio público, mas sobretudo do elevado investimento efectuado ao nível dos bens de domínio privado, tais como equipamentos, terrenos, edifícios e viaturas, cuja aquisição contribuem diariamente, directa ou indirectamente, para garantir mais bem-estar e melhor qualidade de vida a todos os Cabeceirenses.

Património aumenta 304% em 13 anos de gestão socialista

De referir ainda que, segundo informação divulgada, uma das apostas do actual executivo municipal maioritariamente socialista, ao longo dos últimos 13 anos de governação, tem sido na valorização do património municipal, bem visível nos valores que atrás mencionamos comparativamente com os montantes relativos ao património em Dezembro de 1993, que corresponderam a 304% de aumento. Em 1993 o Património Municipal estava avaliado em 18,8 milhões de euros enquanto que em 2006 o seu valor ascende a 76 milhões de euros.
Na reunião, a Autarquia regozijou-se assim, pelo crescimento contínuo e substancial dos bens municipais, reflexo de uma gestão rigorosa, exigente e construtiva levada a cabo pelo executivo e da qual advêm benefícios para as pessoas e para o concelho.


Ficheiros para Download

 .Documento Word 
© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.