Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-02-2007

SECÇÃO: Região

Órgão de tubos da Igreja do Mosteiro de S. Miguel voltará a tocar

Os órgãos de tubos dos Mosteiros de S. Miguel de Refojos e de S. Gonçalo de Amarante vão voltar a tocar. A garantia foi dada pela Ministra da Cultura, ao anunciar a aprovação da candidatura apresentada ao programa Operacional de Cultura, aquando da deslocação ao concelho de Cabeceiras de Basto, no âmbito da iniciativa “Cultura presente” levada a cabo no distrito de Braga.

O Presidente da Câmara explica as necessidades do órgão perante a atenção do Presidente da Assembleia Municipal, do Presidente do IPPAR e do Pároco de Refojos
O Presidente da Câmara explica as necessidades do órgão perante a atenção do Presidente da Assembleia Municipal, do Presidente do IPPAR e do Pároco de Refojos
Está assim garantido o financiamento destinado à recuperação dos órgãos de tubos das igrejas destes dois mosteiros no âmbito do Pacto do Baixo Tâmega.
Recorde-se que a candidatura foi apresentada pelas respectivas câmaras e uma vez aprovada vai permitir recuperar estes dois belíssimos instrumentos musicais e satisfazer uma pretensão antiga dos autarcas e população em geral.
Segue-se o lançamento de um concurso internacional destinado a adjudicar os trabalhos de recuperação, previstos neste projecto que será comparticipado a 50 por cento, ou seja, com 380 mil euros.
De salientar ainda que a recuperação dos órgãos de tubos terá inicio ainda em 2007, prevendo-se a sua conclusão em 2008, altura em voltarão a ecoar no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, os sons deste centenário instrumento cuja origem data de 1771, estando já garantida a realização de vários concertos musicais até 2013.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.