Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-02-2007

SECÇÃO: Região

De visita a Cabeceiras de Basto
MINISTRA DA CULTURA APOIA RECUPERAÇÃODO ÓRGÃO DA IGREJA DO MOSTEIRO de REFOJOS

No Museu das Terras de Basto
No Museu das Terras de Basto
A Ministra da Cultura, Profª. Dra. Isabel Pires de Lima, visitou Cabeceiras de Basto no dia 15 de Fevereiro e anunciou, nos Paços do Concelho, a aprovação da candidatura e respectivo financiamento destinado à recuperação do órgão de tubos da Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, no âmbito do Pacto do Baixo Tâmega.
A Ministra da Cultura após ter sido recebida no Salão Nobre da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto numa cerimónia informal que contou com a presença dos Presidentes, da Edilidade, Engº. Joaquim Barreto e da Assembleia Municipal, Dr. Serafim China Pereira e do Governador Civil, Dr. Fernando Moniz, procedeu, de seguida, a uma visita aos principais equipamentos do concelho.
Mereceram a sua atenção os Paços do Concelho, a Igreja do Mosteiro Beneditino e seus anexos, a revitalizada Praça e Jardim da Praça da República, a Casa Municipal da Cultura, onde apreciou uma exposição de “lenços dos namorados” a Biblioteca Municipal e o Museu das Terras de Basto, estas duas últimas infra-estruturas localizadas em Arco de Baúlhe.
No Mosteiro de S. Miguel de Refojos à conversa com um grupo de visitantes
No Mosteiro de S. Miguel de Refojos à conversa com um grupo de visitantes
A Dra. Isabel Pires de Lima, na ocasião, reconheceu a importância das potencialidades culturais e patrimoniais existentes no concelho as quais reúnem condições excelentes para serem promovidas e aproveitadas numa vertente sócio-turística e também na sua componente económica geradora de riqueza e de emprego, sublinhando, a propósito, que a cultura é, actualmente, uma actividade que supera outras tradicionalmente mais conhecidas.
Destacou ainda a intenção do seu Ministério em criar políticas de descentralização e proximidade, por forma a valorizar e aproveitar o grande manancial existente nas terras do interior, o qual pode constituir um meio eficaz de desenvolver as regiões onde há património edificado de enorme valor e interesse.

Na Biblioteca Municipal
Na Biblioteca Municipal
Valorizar o património concelhio

O Presidente da Câmara Cabeceirense assinalou, por sua vez, o apoio que os organismos daquele Ministério têm prestado ao município, reafirmando, ao mesmo tempo, o empenho da Autarquia em desenvolver todos os esforços no sentido de continuar uma das suas principais apostas que é a de recuperar e valorizar o importante património histórico do concelho.
Nesse sentido o Engº. Joaquim Barreto regozijou-se com o anúncio da aprovação do financiamento para a recuperação do órgão de tubos da Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos feito pela ministra e aproveitou a circunstância para lhe solicitar outros apoios atendendo ao vasto conjunto de edifícios, peças e locais de grande valor histórico e patrimonial.
No Salão Nobre dos Paços do Concelho
No Salão Nobre dos Paços do Concelho
Acrescente-se que o apoio agora anunciado pela governante da recuperação do antigo órgão de tubos da Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos inclui a promoção de concertos musicais, com a respectiva publicidade, durante cinco anos.
Refira-se que Cabeceiras de Basto conseguiu, nos últimos anos, fruto de uma estratégica autárquica bem conseguida, construir a Biblioteca Municipal, a Casa Municipal da Cultura, a Casa da Música, o Museu das Terras de Basto e o Museu da Lã, para além de inúmeras iniciativas que têm divulgado e promovendo a cultura, o folclore, a etnografia e a história regional.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.