Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-12-2006

SECÇÃO: Opinião

Carta Aberta à Fernanda Carneiro

foto
HONRA AO MÉRITO - Antigos alunos de Refojos

Fiquei muito sensibilizada e emocionada estes dias ao receber uma carta do Padre Domingos Apolinário e um cartão a desejar-me Boas Festas..
Acho que vão gostar da carta que pediu para publicar. Embora ele não refira nomes muitos de vós vos ireis sentir contentes com estes apontamentos sobre os alunos do Colégio de S. Miguel.
Devo confessar que gostaria muito que ele nos visitasse um dia.
Teremos muito gosto em recebê-lo, “Sr. Director”!
As comemorações das Bodas de Ouro que celebrei, foram gratificantes e enternecedoras.
Antigos alunos e professores de Valença, inesquecíveis estudantes e mestres de Cabeceiras, professores amigos de Eça de Queirós quiseram celebrar, alegre e faustosamente, o acontecimento.
Motivado e enternecido passei em revista célere muitos acontecimentos do passado e a vivência do filme da memória, claramente mostrou coisas boas e acontecimentos felizes vividos nesses tempos de outrora. Tudo, porém, não foi obra só da minha iniciativa e responsabilidade, mas também fruto da participação eficaz e colaboração activa de tantos alunos e professores que comigo escreveram páginas maravilhosas do livro real e vivido que não esquecerei.
foto
Remexo papéis antigos, desbotados e amarelecidos pelo tempo e encontro cadernos daquela época.
Aí estão apontamentos dos dias em que, deixando Cabeceiras, nos instalávamos em Braga, os rapazes no Colégio D. Diogo, as meninas no Colégio Teresiano.
E, juntamente com as contas de telefonemas, dias de estadia e despesas de viagens, encontro o apanhado das notas e classificações dos grandes heróis: OS ALUNOS DO COLÉGIO DE REFOJOS.
Deparo com uma informação digna de ser referida:
“Nos exames escritos a percentagem de reprovações a nível nacional foi de 27%, no Colégio de Refojos a percentagem ficou nos 6%”.
Depois observo as cópias das pautas e encontro notas excelentes.
Reparo num disciplina em que a nota mais baixa é de 13 valores; calculo a média de todos os alunos que foi de 15,4 valores.
Alunos maravilhosos, um que obteve um vinte, um dezanove e um dezoito; outro com dois vintes, um dezanove e dois dezoitos; outro com um dezanove e dois dezoitos; e ainda outro com um vinte, dois dezanoves e um dezoito.
Era duro viver momentos de expectativa, enfrentando uma casa desconhecida, com vigilantes exigentes e estranhos nos Liceus de Braga.
Mas era gratificante, consolador e de grande alegria, contemplar as pautas com os resultados dos exames e sentir-se compensado do esforço, do trabalho e do empenho empregue.
Como todos ficávamos alegres, satisfeitos e até vaidosos, ao ouvirmos comentar:
- Olha, são do Colégio de Refojos; são de Cabeceiras de Basto!
Sinceramente, foi belo e gratificante o trabalho realizado no Colégio de REFOJOS.

DOMINGOS APOLINÁRIO

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.