Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-09-2006

SECÇÃO: Região

Governo apoia projectos de juntas e instituições
Pedraça e Vila Nune recebem apoio

O Secretário de Estado da Administração Local assinou no dia 13 de Setembro, no Governo Civil de Braga, vários contratos para a comparticipação de projectos de modernização administrativa com 43 juntas de freguesia e 12 associações e comissões fabriqueiras do distrito, o que representa um investimento de dois milhões de euros, dos quais 1,25 milhões serão comparticipados pelo Estado.

43 Juntas de Freguesia e 12 Associações e Comissões Fabriqueiras marcaram presença nesta cerimónia
43 Juntas de Freguesia e 12 Associações e Comissões Fabriqueiras marcaram presença nesta cerimónia
Em cerimónia realizada no Salão Nobre do Governo Civil de Braga, realizada no dia 13 de Setembro, foram assinados, com 12 associações e comissões fabriqueiras e 43 Juntas de Freguesia dos concelhos de Barcelos, Braga, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Esposende, Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e Vila Verde, vários contratos para a comparticipação de projectos de modernização administrativa, que representam um investimento global superior a dois milhões de euros, sendo que 1,25 milhões serão comparticipados pelo Estado.
Entre elas, encontram-se duas do concelho de Cabeceiras de Basto. A Comissão Fabriqueira de Vila Nune que recebeu um apoio monetário na ordem dos 48.701, 94 Euros e a Junta de Freguesia de Pedraça, que no âmbito do processo de modernização administrava, obteve a comparticipação de 6.329, 90 Euros.
O Governador Civil, Dr. Fernando Moniz no uso da palavra
O Governador Civil, Dr. Fernando Moniz no uso da palavra
Aquando da realização desta cerimónia de assinatura pública, na qual esteve presente o edil Cabeceirense, Engº Joaquim Barreto, entre outros autarcas, o Secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, Dr. Eduardo Cabrita, anunciou o lançamento em 2007, do processo de informatização e actualização do cadastro de prédios rústicos, em articulação com as Juntas que conhecem o terreno e que têm um papel importante de proximidade com os cidadãos, e como tal, com a nova reforma da administração, deverão passar a funcionar como uma espécie de “mini-loja do cidadão” junto dos seus residentes. O traçado definido pelo Governo reforça, assim, o processo de descentralização de competências para as autarquias locais que têm capacidade de chegar junto de quem sente mais dificuldades na relação com a administração e com as novas tecnologias, apontando como exemplo o papel das juntas no incremente da entrega de declarações electrónicas de IRS e anunciou ainda, o lançamento da informatização e actualização do cadastro dos prédios rústicos no próximo ano.

Rigor na selecção dos projectos

Aquele membro do Governo referiu também, após a assinatura dos protocolos, que os projectos apresentados foram alvo de uma selecção criteriosa que obedeceu a critérios que assentam num único acordo, evitando-se assim a repetição da atribuição dos subsídios. Das 800 candidaturas apresentadas a nível nacional foram aprovadas 347, privilegiando as áreas das novas tecnologias e aquelas que nunca tinham obtido qualquer apoio. O objecto das instituições contempladas é diversificado mas têm em comum um profundo enraizamento na vida local pelo que este apoio visa o reforço da identidade das respectivas comunidades. Para o Secretário de Estado, a “verba atribuída faz muitas vezes a diferença entre o sonho adiado e a possibilidade de realização de obras há muito desejadas”.
Por sua vez o Governador Civil do Distrito de Braga, considerou que a presença daquele governante representa “um reforço do poder local” traduzido no apoio a investimentos promovidos por instituições que estão próximas dos cidadãos e consequentemente terão um efeito multiplicador no desenvolvimento local.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.