Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-09-2006

SECÇÃO: Região

Com menos escolas do 1º ciclo, começou o novo ano lectivo

Com o início das aulas agendado para o dia 12 de Setembro, começou um novo ano lectivo, desta feita marcado pelo encerramento de um número significativo de escolas do primeiro ciclo em várias freguesias do concelho.

foto
Cabeceiras de Basto foi um dos Municípios mais afectados da região, registando 58 por cento de encerramentos, seguido de Vieira do Minho, com 56 por cento e de Terras de Bouro com 55 por cento.
Esta medida enquadra-se na reforma educativa que o Ministério da Educação está a levar a cabo de Norte a Sul do país e que, este ano, prevê o encerramento de 1470 escolas do primeiro ciclo do ensino básico. Medidas que agradam a uns e que são mal vistas por outros, mas que têm como fim último valorizar a educação e proporcionar aos professores melhores condições de trabalho e aos alunos melhores condições de aprendizagem, assim como proporcionar-lhes horários complementares que visem a ocupação do seu tempo em actividades extra-curriculares, tais como música, desporto, inglês, informática, educação tecnológica e visual, entre outras.
Apesar do anúncio da lista definitiva dos encerramentos estar previsto para os dias 15 ou 16, em Cabeceiras de Basto encontram-se em funcionamento durante o presente ano lectivo os seguintes estabelecimentos de ensino da, Ferreirinha- Cavez, Gondiães, Asnela – Riodouro, Vilar – Vilar de Cunhas, Petimão – Alvite, Passos, Abadim, Cumieira e Gondarém – Cabeceiras de Basto, Terreiros e Painzela – Painzela, Bucos, Sobreira e Fojos – Outeiro, Lameiros, Cabeceiras de Basto e Chacim – Refojos, Pedraça, Ribeirinhos – Faia, Vila Nune, Basto e Serra – Arco de Baúlhe.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.