Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-08-2006

SECÇÃO: Concelho em acção

Destruída por um incêndio há um ano
Arrancaram obras de recuperação da antiga Casa do Povo do Arco de Baúlhe

As obras de reabilitação do edifício da antiga Casa do Povo do Arco de Baúlhe, localizado na vila de Arco de Baúlhe, deste concelho, arrancaram há pouco, após a conclusão do processo de concurso da empreitada promovido pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que prevê um investimento total de 231.300 euros.

As obras de recuperação já começaram
As obras de recuperação já começaram
Segundo informação divulgada, nesta primeira fase, o projecto estipula os movimentos de terra, a remoção dos escombros, a construção de estruturas em betão armado, paredes exteriores e a cobertura.
Recorde-se que este edifício se encontra localizado no centro histórico do Arco de Baúlhe, tendo sido durante mais de 40 anos, sede da Casa do Povo local, onde se desenvolveram importantes actividades no campo da saúde, da segurança social, do desporto e da cultura. Mais recentemente, e depois da desactivação dos serviços ali existentes, o imóvel foi cedido ao Instituto de Emprego e Formação Profissional para ali funcionar o Centro de Emprego das Terras de Basto, desde 1997, ano da sua criação.
Em Setembro do ano findo [2005], um violento incêndio, provocado por um curto-circuito, destruiu quase por completo este edifício, considerado uma das melhores peças do património construído do Arco de Baúlhe e terras limítrofes.
Como consequência do referido sinistro os serviços administrativos e técnicos do Centro de Emprego de Basto foram obrigados a sair para outras instalações provisórias disponibilizadas pela Autarquia, na antiga Estação da CP, transformada, recentemente, no Museu das Terras de Basto.
As obras de reabilitação e transformação do edifício da antiga Casa do Povo agora em curso, vão possibilitar um melhor aproveitamento público do mesmo, situação que a Câmara Municipal está a estudar em conjunto com as associações locais e a Junta de Freguesia Arcoense.
Prevê-se que o futuro edifício possa ser um equipamento polivalente onde coabitem serviços públicos e colectividades do Arco de Baúlhe, potenciando ainda espaços para manifestações sociais, culturais, desportivas e recreativas numa verdadeira adaptação de Centro Comunitário de uma terra que possui uma assinalável dinâmica sócio-cultural.
Para além da Junta de Freguesia, a Associação Recreativa e Cultural – ARCA, e o Desportivo do Arco de Baúlhe, poderão ser os principais beneficiários da recuperação deste edifício para o desenvolvimento das suas actividades e iniciativas.
As obras, agora iniciadas, contam com o apoio do Governo, através do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social e da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.