Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-05-2006

SECÇÃO: Formação em acção

Cabeceiras de Basto: a terra dos encantos…

Inserido no tema de vida “As Nossas Raízes”, decidimos dar sugestões a todos aqueles que estão indecisos no local onde passarão as suas férias, viajando de uma forma muito rápida e singela, por alguns recantos desta vila coberta de mistérios e sensações a descobrir…
Cabeceiras de Basto é uma vila minhota situada a norte de Portugal fazendo fronteira entre Minho e Trás-os-Montes. Este concelho divide-se em 17 freguesias sendo Refojos o centro da vila, onde esse situa o nosso mosteiro de S. Miguel, a Igreja Matriz, a Câmara Municipal, etc., com uns jardins muito bonitos e iluminada pela famosa estátua de Basto. Estátua esta, que representa um dos símbolos mais evidenciados da nossa terra. Reza a lenda que em tempos chegara a Cabeceiras um guerreiro temeroso o qual, parando numa ponte dissera aos Mouros: “Aqui Basto Eu!”.

Zonas propícias a caminhadas pedestres
Zonas propícias a caminhadas pedestres
Ainda na Praça da República, situa-se o Mosteiro de S. Miguel, património arquitectónico valioso, de estilo Barroco do séc. XVIII.
O centro da vila é rodeado de paisagens verdejantes, que convidam a um convívio natural e saudável dos turistas e residentes. Aliada às paisagens, esta terra é repleta de tradições singulares, bem como de pura gastronomia diversificada. Senão viajemos pela matança do porco, pelo fumeiro único e saboroso devido ao seu tempero executado pelas mãos dos mestres antigos em cozinhas de pedra, acompanhada pela broa caseira cozida em fornos de lenha e os vinhos verdes da terra. Claro que após esta ementa, não se pode recusar uma fatia de pão-de-ló caseiro, cavacas e/ou galhofas, bem como o bolo de mel.
Na nossa terra é possível saborear sabores raros numa casa típica de pedra, decorada com os panos de linho feitos pelas pessoas experientes no ramo, uma vez que há ainda pessoas que semeiam linho, tratam e tecem, transformando sementes em lindos panos que ornamentam as habitações.
Zona Adjacente ao Mosteiro S. Miguel de Refojos
Zona Adjacente ao Mosteiro S. Miguel de Refojos
Para além do linho, o artesanato do concelho tem as típicas cobertas de lã, a cestaria, a latoaria, tamancaria e tanoaria. As paisagens são verdes e rodeadas de água. As raças autóctones pincelam o concelho e transformam-no num verdadeiro encanto natural.
Das festas e romarias destaca-se a festa em honra de S. Miguel, realizada anualmente de 20 a 30 de Setembro. É a festa mais antiga e maior do concelho, onde podemos assistir à desfolhada, chega de bois, corrida de cavalos e burros, animação musical com grupos diversos e com os tão tradicionais Cantares ao Desafio que tocam pelas ruas da vila parando em todas as barracas animando as noites. Durante as festas realiza-se a AGROBASTO - Exposição /Feira das Actividades Económicas de Basto.
No dia 29 de Setembro, feriado municipal, realiza-se a majestosa procissão, percorrendo as principais ruas da vila.
AGROBASTO
AGROBASTO
Esta semana é repleta de animação, de espectáculos de fogo de artifício. A nossa terra é visitada por milhares de forasteiros que aqui se deslocam para conhecer e viver as nossas festividades .
Contudo, não é preciso esperar pelo mês de Setembro para vir saborear e desfrutar do melhor que temos. Em qualquer altura do ano Cabeceiras oferece aos seus visitantes surpresas naturais que só os olhos as conseguirão descrever.
Até breve..
Procissão de S. Miguel
Procissão de S. Miguel

Embarque nesta viagem de encantos...
Embarque nesta viagem de encantos...





Curso de Produção de Bovinos, Ovinos e Caprinos – Mútua de Basto



© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.