Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-05-2006

SECÇÃO: Região

Congresso Distrital do PS em Cabeceiras de Basto
Joaquim Barreto critica silêncio de José Ribeiro

O Congresso Distrital do PS de Braga, que decorreu, no dia 6 de Maio, em Cabeceiras de Basto, constituiu uma jornada de afirmação política de grande qualidade, destacando-se a vitalidade e a capacidade dos militantes que intervieram, fizeram propostas ou apresentaram moções.

Painel dos Dirigentes Distritais do Partido Socialista que dirigiram os trabalhos do Congresso
Painel dos Dirigentes Distritais do Partido Socialista que dirigiram os trabalhos do Congresso
Vencendo por margem confortável o seu opositor, Joaquim Barreto, o reeleito Presidente da Federação de Braga do Partido Socialista conquistou 178 votos para a Comissão Política contra 107 sufrágios obtidos pela lista de José Ribeiro.
Reunido no Pavilhão Gimnodesportivo da vila cabeceirense, o XII Congresso do Partido contou com a presença de perto de um milhar de pessoas entre delegados, convidados, dirigentes e público em geral. O Ministro do Trabalho e da Solidariedade, José Vieira da Silva e o Deputado António José Seguro, eleitos nas listas pelo Circulo Eleitoral do Distrito estiveram também presentes na cerimónia de encerramento deste conclave dos socialistas do Distrito de Braga.
No período de debate das duas moções em confronto registaram-se intervenções veiculando posições de solidariedade com a sociedade, especialmente, as franjas mais débeis, que sofrem as consequências da crise económica e da falta de emprego, bem como com o Governo que está no caminho certo ao introduzir as reformas que há muito se esperavam.
Aspecto geral da reunião magna dos militantes socialistas
Aspecto geral da reunião magna dos militantes socialistas
Remetidos ao silêncio como estratégia estabelecida pelo próprio líder da Moção vencida, José Ribeiro, forma, aliás original de se posicionar num fórum que tem no debate de ideias e de propostas a essência da democracia, vários delegados da lista maioritária condenaram tal postura, considerando-a negativa para o enriquecimento dos valores do partido, sendo também a expressão de um “amuo” que não prestigia os seus autores.


Votação das moções: 163 –A / 45-B / 0 – abstenções
No Pavilhão Gimnodesportivo cabeceirense estiveram cerca de um milhar de delegados, convidados e público
No Pavilhão Gimnodesportivo cabeceirense estiveram cerca de um milhar de delegados, convidados e público

Joaquim Barreto, o renovado lider distrital do PS, acentuou na sua alocução final, a solidariedade para com todos os militantes e simpatizantes do PS do Distrito, ideia base que enforma a sua moção vencedora “Um novo ciclo com a determinação de sempre”.
A proximidade e a subsidariedade entre dirigentes e militantes, entre secções e a Distrital, entre o PS, os cidadãos e a sociedade é a prioridade da nossa acção sem nunca abdicar dos princípios do rigor, da seriedade e da determinação de que me orgulho de sempre ter defendido – assinalou o presidente eleito da Federação.
Colocar o Partido nas principais discussões e acontecimentos da vida do distrito é, igualmente, outra das tarefas a desenvolver no futuro, especialmente nos sectores da educação, qualificação e inovação, sublinhando o papel dos jovens na construção de um Portugal melhor – argumentou Joaquim Barreto.
As políticas de coesão social, o papel das mulheres e a política de verdadeira cidadania serão ainda matérias a aprofundar e a desenvolver pelo PS no Distrito, pelo que, o apelo final de Joaquim Barreto aos militantes foi o de citar John Kennedy,” não perguntes o que o PS pode fazer por ti, pergunta antes o que podes tu fazer pelo PS”
O Congresso encerrou com palavras de saudação do representante da Direcção Nacional do PS e Ministro, José Vieira da Silva, que, na ocasião, invocou a figura de Joaquim Barreto como uma referência exemplar de doação ao Partido e de trabalho político produzido ao longo dos anos. Vieira da Silva incentivou ainda os socialistas presentes a deixarem as questões acessórias para se unirem em torno dos grandes projectos e da resolução dos problemas com que se debate a sociedade portuguesa e face aos quais o Governo está a envidar todos os esforços por forma a resolvê-los melhorando, assim, as condições de vida de toda a população e o desenvolvimento do país.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.