Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-04-2006

SECÇÃO: Região

Cabeceiras comemora o 25 de Abril
Destaque para Conferência de Otelo Saraiva de Carvalho

O Auditório Municipal encheu para ouvir o Coronel Otelo Saraiva de Carvalho
O Auditório Municipal encheu para ouvir o Coronel Otelo Saraiva de Carvalho
A presença do Coronel Otelo Saraiva de Carvalho foi a nota dominante das comemorações do 25 de Abril levadas a cabo pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.
Após o hastear da Bandeira Nacional no Edifício dos Paços do Concelho, sob a guarda de honra e fanfarra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, seguiu-se uma sessão solene no Auditório Municipal onde aquele militar, um dos principais protagonistas da Revolução do 25 de Abril de 1974, relatou, com grande detalhe, toda a história do processo militar e político que conduziu ao Movimento das Forças Armadas (MFA) e ao consequente derrube do Governo do antigo regime.
Otelo Saraiva de Carvalho considerou que foi a guerra colonial nas antigas possessões ultramarinas de Angola, Guiné, Moçambique, Cabo Verde e Timor a causa principal que fez gerar o Movimento dos Capitães, primeiro como contestação corporativa e depois já com o objectivo de acabar com a guerra e conquistar a liberdade.
A Guarda de Honra e o hastear da bandeira nacional antecedeu a sessão solene alusiva ao 25 de Abril
A Guarda de Honra e o hastear da bandeira nacional antecedeu a sessão solene alusiva ao 25 de Abril
O principal estratega do 25 de Abril explicou também na sua intervenção, pormenores das operações militares, dos companheiros que disntinguiram nas missões programadas e nos resultados conseguidos até à rendição do Presidente do Conselho de Ministros da altura, Prof. Marcelo Caetano.
Para Otelo Saraiva de Carvalho, o 25 de Abril constituiu um acontecimento notável e o maior e mais importante do Séc. XX. Valeu a pena, por isso, fazer o 25 de Abril, porque trouxe a liberdade e a democracia a Portugal, conferindo assim, aos Portugueses a cidadania e a dignidade – acentuou.
Os Presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, respectivamnete Joaquim Barreto e Serafim China Pereira pautaram as suas intervenções por afirmações elogiosas da coragem dos homens que organizaram e desencadearam a “Revolução dos Cravos”, evocando, igualmente, os benefícios da Liberdade e da Democracia que retiraram o país de 48 anos de ditadura.



A ADIB promoveu uma vez mais o jantar do 25 de Abril
A ADIB promoveu uma vez mais o jantar do 25 de Abril


Joaquim Barreto elegeu o Poder Local como uma das grandes conquistas de Abril, realçando na circunstância as obras e os investimentos efectuados no Município, conseguindo com isso patamares de desenvolvimento susceptíveis de trazer para as populações uma melhor qualidade de vida.
Os representantes dos partidos com assento na Assembleia Municipal, Isabel Coutinho, pelo PS, Sá Nogueira, do PSD e José Manuel Marques da CDU, discursaram nesta cerimónia para darem, também, uma nota positiva da Revolução do 25 de Abril, das transformações por ela operadas e ainda de esperança num futuro cada vez melhor onde a justiça, a solidariedade e a fraternidade continuem a ser as bases essenciais que impulsionem o país.


Entrega de Prémios aos participantes nas Provas de Atletismo
Entrega de Prémios aos participantes nas Provas de Atletismo


O programa comemorativo da efeméride contou este ano, uma vez mais, com a colaboração da Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto e da Associação Roladores de Basto, que durante a iniciativa promoveram várias actividades desportivas e culturais, que tiveram início no dia 22 de Abril, com a realização da prova de Cross Country, passeio de BTT na Serra da Cabreira, e a abertura da da exposição “Um olhar ao 25 de Abril de 1974”, patente ao pública na Casa Municipal da Cultura até ao dia 6 de Maio. Trata-se de uma exposição que resulta da recolha das principais notícias sobre a revolução de Abril na imprensa local do distrito de Braga, em 1974, acompanhadas de um breve historial dos periódicos citados na exposição, respectivamente Diário do Minho e Correio do Minho, que juntamente com a Biblioteca Municipal Raul Brandão e a Associação 25 de Abril, viabilizarm a sua concretização. A pesquisa foi realizada por Eugénia Morais sob a coordeanção de Isabel Sousa, no depósito legal da Biblioteca Pública de Braga, cuja compilação foi da responsabilidade da Biblioteca Municipal Raul Brandão, em Guimarães. O dia 23 de Abril, foi assinalado com a realização do 6º Encontro de Cantigas da Liberdade, na qual participaram dez grupos e colectividades locais, cuja actuação foi antecedida pela animação musical do “Grupo RS3”, desta vila. Este espectáculo que, habitualmente, suscita grande interesse e curiosidade do público, teve lugar no Centro Comunitário de Cavez e atraiu numeroso público. Os grupos participantes recebram um prémio de presença.
Dois jovens entregaram uma lembrança ao Coronel Otelo Saraiva de Carvalho agradecendo o seu contributo na libertação de Portugal
Dois jovens entregaram uma lembrança ao Coronel Otelo Saraiva de Carvalho agradecendo o seu contributo na libertação de Portugal
A noite do dia 24, foi reservada ao jantar comemorativo do 25 de Abril, que desde há muitos anos junta centenas de democratas em franca e fraterna confraternização.
Ainda no dia 25 de Abril, as celebrações integraram várias provas desportivas organizadas pela ADIB, de que sobressaiu a tradicional Corrida da Liberdade entre as vilas do Arco de Baúlhe e Cabeceiras de Basto. Nesta data decorreu também a 1ª prova Nacional de Pesca Desportiva, em Cavez,reunindo várias dezenas de atletas e amantes desta modalidade desportiva. Por sua vez, no Parque do Mosteiro, nesta vila cabeceirense, as comemorações terminaram em festa com a actuação do Grupo Coral e Recreativo “Os Ceifeiros de Santo André”, do Rancho Folclórico S. João Baptista de Cavez, bem assim como com as populares chegas de bois, que atrairam àquele espaço centenas de cabeceirenses.
O Programa das Comemorações do 25 de Abril deste ano, terminou no dia 26, com a realização da 1ª Milha do Norte-Estrada, que teve lugar no Parque do Mosteiro sob a organização da Fundação AJ Gomes da Cunha e ANDDEM.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.