Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-01-2006

SECÇÃO: Região

Gondiães

foto
PELOS CAMINHOS DE S. SEBASTIÃO ASSINALA-SE A FESTA DAS PAPAS

A tradição repete-se de dois em dois anos. Ora no lugar do Samão, ora no lugar de Gondiães, de forma alternada, a população reúne-se para assinalar uma das mais antigas festas do concelho de Cabeceiras de Basto. Este ano, os festejos realizam-se no lugar de Gondiães. À semelhança dos anos anteriores espera-se a presença de centenas de visitantes provenientes de todo o concelho e de outros vizinhos para apreciar esta romaria popular e de grande originalidade celebrada anualmente em honra de S. Sebastião, que ficou conhecido como advogado da fome, da peste e da guerra.
Reza a história que para agradecer ao Santo a sua protecção, os habitantes da aldeia, cumprem a promessa dos seus antepassados e oferecem a todos os visitantes, no dia 20 de Janeiro, pão, papas, carne e vinho.
O pão é cozido pelas mulheres, que durante três dias e três noites peneiram, amassam e cozem o pão.
As papas, essas são tarefa dos homens. Podem ser comidas quentes ou frias a acompanhar a carne de porco que é servida em pratos de barro e “regada” com o vinho da região.
Os preparativos envolvem toda a aldeia, que semanas antes, juntam as lenhas, preparam os locais, amanham as carnes, moem a farinha e cozem o pão.
No dia da festa, a jornada começa pela manhã, com a benção dos alimentos na Casa do Santo, sendo posteriormente transportados, ladeado pela procissão dos fiéis até ao local onde será servida a “mezinha”.
Ai são estendidas toalhas de linho e sobre elas colocada a comida.
Uma vara serve de medida para colocar uma broa de pão, um prato de carne e outro de papas, que os visitantes dividem entre si.
Antecede-se uma missa, cujo final serve para dar início ao manjar.
Durante este dias, a animação reina na freguesia de Gondiães, aldeia serrana localizada a mais de duas dezenas de quilómetros da sede do concelho, onde novos e velhos todos os anos renovam a tradição.


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.