Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-10-2005

SECÇÃO: Região

Sénior
Espaços de Convívio e Lazer cada vez procurados

foto
Criados com o objectivo de apoiar as camadas mais fragilizadas da população, nomeadamente as crianças e os idosos, os Espaços de Convívio e Lazer (ECL) são cada vez mais procurados.
Ali se desenvolvem actividades lúdicas, de lazer, desportivas e formativas, como são a ginástica, a natação, a música, o artesano, os trabalhos manuais, os jogos tradicionais, a leitura e a escrita. Ali são prestados também, alguns cuidados primários de saúde, tais como a medição de tensão arterial, o controlo de diabetes, a sensibilização para a correcta administração dos medicamentos e para a importância de uma alimentação saudável. Estas acções contribuem não só para combater o isolamento, sobretudo dos idosos, mas também para proporcionar, em muitos casos, momentos de convívio intergeracional.
Alvite, Arco de Baúlhe, Outeiro, Painzela, Faia, Passos, Pedraça, Refojos e Vila Nune, são as localidades onde, actualmente, estes ECL se encontram em funcionamento.
foto
Ao que apuramos, são, em média, frequentados por 74 utentes durante o dia, que ali se deslocam para conviver e confraternizar, com vizinhos e com amigos, muitos dos quais com idades diferentes.
Além das actividades mencionadas, dinamizadas na sua maioria pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que dispõe de técnicos e animadores que periodicamente ali se deslocam, os utentes, podem igualmente frequentar a Piscina por forma a praticar natação e hidroginástica. Em alguns dos Espaços de Lazer e de Convívio, organizam-se passeios a outras terras, como é o caso do ECL de Arco de Baúlhe, ou simplesmente, aprende-se a ler e a escrever como acontece em Refojos, onde duas professoras se deslocam para ensinar todos aqueles que desejam aprender e valorizar-se.

foto
Cantares de outrora nos Espaços de Convívio e Lazer
Na sua maioria localizados em edifícios das Juntas de Freguesia, a música, a dança e as modas de outrora, entoam com frequência nos Espaços de Convivio e Lazer. As cantigas e as quadras populares recordam os usos e costumes de antigamente, recuperando desta forma algumas das tradições, dos ditos e dos escritos, que o tempo quase apagou e que os idosos interpretam com grande entusiasmo.
Os Espaços de Convivio e Lazer do Arco de Baúlhe, de Refojos e de Pedraça, são exemplo disso mesmo e o reflexo da política social que o Município vem desenvolvendo no sentido de dar vida às aldeias e às freguesias, retirando as pessoas menos jovens de casa e chamando-as a participar activamete na sociedade actual.
Também a freguesia de Abadim, mais precisamente o Centro Social e Paroquial, onde a Autarquia dinamiza diversas actividades, acolhe o grupo de cantares populares designado por “Os Eternos Jovens”, grupo pioneiro nestas lides que abriu caminho para outros exemplos que se seguiram no concelho e que transformaram por completo a vida das pessoas idosas de Cabeceiras de Basto.
foto
Outrora isolados e quase sempre sem nada para fazer, sentindo-se inúteis e “rejeitados” pela sociedade, esta faixa etária da população cabeceirense tem agora uma agenda preenchida, que lhes dá vida, os distrai e os ajuda a passar os seus momentos de lazer de forma diferente esquecendo, por vezes, as amarguras e as doenças que a vida lhes proporciona.
Ao que apuramos, esta é uma política a continuar pelo executivo que agora inicia um novo mandato. O bem estar dos idosos é uma prioridade. Por isso se prevê a criação e a dinamização de outros espaços para assim dar respostas às necessidades da população e aos anseios das Juntas de Freguesia, que ao longo dos anos se têm revelado como parceiros priveligiados para o desenvolvimento socio-cutural e ecómico da nossa gente e da nossa terra.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.