Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 14-04-2014

SECÇÃO: Informação

Tertúlia sobre D. Leonor de Alvim lotou Casa do Tempo

Sessão juntou figuras de renome em Cabeceiras de Basto
Sessão juntou figuras de renome em Cabeceiras de Basto
‘D. Leonor de Alvim – mulher de D. Nuno Álvares Pereira’, foi o tema da segunda tertúlia promovida no dia 28 de março, pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela Casa do Tempo, iniciativa que atraiu mais de uma centena de pessoas ao auditório deste centro interpretativo concelhio, para ouvir falar sobre tão importante figura da história portuguesa.
A vida de D. Leonor de Alvim, assim como as suas origens serviram de fio condutor a uma tertúlia preconizada pelos oradores, Dr. Barroso da Fonte, escritor e historiador, mestre em filosofia em Portugal e Cultura Portuguesa e que atribui a origem de D. Leonor ao lugar da Reboreda, localidade do concelho de Montalegre, donde é também ele natural; Doutora Isabel Sá, professora do Departamento de História do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, com várias obras publicadas e coordenadora da coleção ‘Rainhas de Portugal’, sendo da sua lavra as biografias de D. Leonor de Lencastre, Isabel e Maria de Castela e Aragão, a quem coube abordar a mulher na Idade Média, virtudes e fortunas que definiam à época o seu campo de intervenção numa sociedade onde o papel da mulher, do povo ou da aristocracia, ainda era na maior parte dos casos secundário; Dr. João Azenha, antropólogo, diretor do Eco Museu de Salto, em Montalegre, que na sua explanação deu a conhecer os locais de passagem e residência de D. Leonor de Alvim, nomeadamente em Pedraça, freguesia de Cabeceiras de Basto, onde terá vivido com D. Nuno Álvares Pereira com quem casou em segundas núpcias.
Segundo informação divulgada, na tertúlia, presidida pelo edil cabeceirense, esteve também presente o Presidente da Câmara Municipal Montalegre, Prof. Orlando Alves, Dr. Mário Machado, em representação da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, demais autarcas do município e das freguesias, bem como numeroso público, nomeadamente de Pedraça, que ali se deslocaram para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra de tão importante senhora que residiu neste concelho e que integra a lista das cem mulheres da história mais poderosas de Portugal.
Após um interessante debate sobre o tema, o presidente da Câmara Municipal, Dr. China Pereira agradeceu a presença de todos nesta Casa do Tempo, cujo lema ‘conhecer é lembrar’ trouxe à liça uma ilustre figura, D. Leonor de Alvim e a sua passagem por este concelho, dando origem a mais uma bem-sucedida tertúlia, que pretende ser um espaço vivo e de diálogo sobre diferentes temas.
De referir ainda que a abertura desta iniciativa ficou assinalada pela ‘visita’ à Casa do Tempo de D. Leonor de Alvim e de D. Nuno Álvares Pereira, recriando o seu casamento, através do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. Durante a tertúlia foi igualmente apresentado um vídeo alusivo à temática.
De referir também que os autarcas de Montalegre e de Cabeceiras de Basto foram desafiados a unirem esforços no sentido de promover D. Leonor de Alvim e D. Nuno Álvares Pereira, como um ‘produto’ cultural e turístico para a região de Basto e Barroso, capaz de unir os dois concelhos através da definição de caminhos pedonais com uma forte incidência cultural e natural. Um desafio ao qual os dois autarcas mostraram recetividade e que será posteriormente alvo de estudo e análise mais aprofundada sobre o assunto.





















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.