Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-01-2014

SECÇÃO: Informação

Bravos da Concertina e LIRA com sede na Sala do Associativismo

Bravos da Concertina de Refojos  rubricaram documento
Bravos da Concertina de Refojos rubricaram documento
Decorreu no passado dia 6 de fevereiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a sessão de assinatura de protocolos de cedência da sala do associativismo e do auditório na Casa da Juventude – Associativismo, Inovação, Formação, Artes, Ofícios e Gerações às associações ‘Os Bravos da Concertina de Refojos’ e LIRA - Associação Amigos da Música.
A sessão contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Dr. China Pereira, do vice-presidente da Câmara, Francisco Alves, do presidente da direção da LIRA, Baltazar Mendes, e do presidente da direção da associação ‘Os Bravos da Concertina de Refojos’, José Manuel Pereira, entre outros membros das direções das referidas associações.
LIRA - Associação Amigos da Música  assinaram também um protocolo
LIRA - Associação Amigos da Música assinaram também um protocolo
De acordo com a informação divulgada, a Casa da Juventude – Associativismo, Inovação, Formação, Artes, Ofícios e Gerações possui vários espaços físicos, entre os quais um auditório e uma sala destinada a acolher as associações e coletividades que desenvolvem atividades culturais, desportivas, educativas, formativas, de recreio e tempos livres e de lazer, funcionando como sede das agremiações concelhias.
Com a assinatura destes protocolos, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto pretende estimular a autonomia e a capacidade empreendedora das associações e coletividades, proporcionando-lhes um espaço físico para apoio ao funcionamento e desenvolvimento das suas atividades, dando assim continuidade ao desenvolvimento de iniciativas que vão de encontro às necessidades das instituições.
Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal manifestou a sua “preocupação” com o movimento associativo, afirmando: “queremos que tenha condições para exercer a sua atividade”.
Garantindo que o Município “quer ajudar quem ajudar a desenvolver a nossa terra”, China Pereira destacou: “apostamos no movimento associativo porque só fazendo parcerias é que podemos ir mais longe e tornar o concelho mais rico nos diferentes setores culturais”.
Demonstrando a sua “gratidão” pela disponibilização da sala do associativismo e do auditório na Casa da Juventude, os dirigentes associativos mostraram-se empenhados em continuar a colaborar com o Município de Cabeceiras de Basto nas iniciativas que o mesmo promove anualmente.















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.