Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-01-2014

SECÇÃO: Informação

Cabeceiras de Basto nas ‘Tertúlias da Nossa Terra’

Presidente da Câmara apresentou cultura e património como eixos de desenvolvimento concelhio
Presidente da Câmara apresentou cultura e património como eixos de desenvolvimento concelhio
O Município de Cabeceiras de Basto deslocou-se no dia 17 de janeiro, a Braga para participar na iniciativa ‘Tertúlias da Nossa Terra’. Dinamizada pela Direnor, esta ação tem como objetivo apresentar as mil e uma sugestões que o Minho tem para oferecer quer à população residente no território, quer aos potenciais visitantes a esta zona do norte de Portugal.
Desta feita, coube ao Município de Cabeceiras de Basto apresentar as suas potencialidades, num evento realizado ao fim da tarde e ao qual assistiram dezenas de pessoas. Assim, após a apresentação de um filme promocional do concelho de Cabeceiras de Basto, as ‘Mulheres de Bucos’ encantaram os presentes com a demonstração do trabalho da lã ao vivo, que realizaram ao som de belas e tradicionais melodias.
Mulheres de Bucos representaram Casa da Lã
Mulheres de Bucos representaram Casa da Lã
Seguiu-se a tertúlia propriamente dita, que foi moderada pela Engª Ana Campos da Direnor e teve como principais convidados, o Presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto, o Presidente da Câmara Municipal, Dr. China Pereira e a técnica municipal Fátima Oliveira que durante cerca de duas horas falaram sobre esta terra de Basto.
Joaquim Barreto abordou ‘A estratégia seguida nos últimos anos para dotar o concelho de infraestruturas e equipamentos’. Refira-se que o autarca foi presidente de Câmara duas décadas e durante este período olhou para o território cabeceirense, para as suas gentes, as suas necessidades e potencialidades e gizou um projeto de desenvolvimento sustentado e integrado, que colocou o concelho na senda do progresso. Hoje, Cabeceiras de Basto dispõe de infraestruturas e equipamentos únicos que contribuem para a criação de importantes dinâmicas socioculturais e económicas no território. Os equipamentos diferenciadores, as acessibilidades, a aposta nos produtos locais, a preservação do património, a valorização das pessoas e das suas tradições, o olhar atento para alcançar sempre mais e melhor para a sua terra e para a sua gente, colocaram Cabeceiras de Basto na vanguarda de outras localidades.
Joaquim Barreto, considerado um autarca de referência pela sua tenacidade, dinamismo, seriedade e capacidade de trabalho, soube no tempo certo captar investimentos, ‘semeando’ condições para que o concelho seja hoje um território mais qualificado e dotado de melhores condições de vida, fatores fundamentais para atrair turismo, atrair desenvolvimento e consequentemente criar riqueza.
Ao Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Dr. China Pereira, coube falar sobre o tema ‘Valorizar o património, promover a nossa história, enquanto fatores de desenvolvimento’. O edil cabeceirense, considerou Cabeceiras de Basto, uma terra rica. Rica em história, em cultura, em tradições, em artesanato e num conjunto de valências que - uma vez concretizada a construção das infraestruturas e dos equipamentos - há que potenciar e valorizar. O autarca fez uma breve abordagem aos principais equipamentos culturais municipais, lembrando que este ano Cabeceiras de Basto celebra com grande entusiamos os 500 anos da atribuição do Foral Manuelino ao concelho. O Dr. China Pereira destacou também o processo em curso de candidatura do Mosteiro S. Miguel de Refojos e zona envolvente a Património Cultural da Humanidade.
Cabeceiras apresenta-se assim, com um conjunto de valências que urge divulgar e promover, motivo pela qual este tipo de iniciativas desenvolvidas pela Direnor são muito importantes, porque nos ajudam a projetar a nossa terra e dá-la a conhecer, concluiu o autarca.
No uso da palavra a técnica Dr.ª Fátima Oliveira, fez uma abordagem à ‘importância dos eventos e iniciativas socioculturais, desportivas e outras na promoção de Cabeceiras de Basto’, elencado os principais eventos a promover ao longo de 2014, assim como o importante trabalho de transformação cultural que o CTCMCB – Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto tem vindo a desenvolver junto da comunidade. Um trabalho envolvente que agrega todas as faixas etárias da população, na qual se inclui uma prestimosa colaboração da Universidade Sénior USCAB.
No final, o público presente degustou os produtos locais como o mel, a broa, o vinho e o fumeiro.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.