Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-07-2013

SECÇÃO: Opinião

Poemas

foto
“Viver cantado”

Mulher, não chores tão amargamente!...
Confia na promissora alvorada.
Que virá, de certeza, alegremente,
Canta, ri, faz nascer a madrugada.

Não chores, nem te prendas ao lamento,
Que a tristeza não mais terá lugar.
Ouve, escuta num breve momento,
O marulhar das ondas junto ao mar.

Ouvirás o canto das suas mágoas,
O sentir dolente das tristes águas
Que em salso mar se vão agitando.
E tu, mulher, esqueça tuas dores,
Os somatórios dos teus dissabores,
E busca resistir… Viver cantado!

Julho de 2012


“Feliz será a nossa esperança”


Não! Eu não maldigas a minha sorte?
Mas se inseguras nalgum momento,
Eu procuro nesse lapso de tempo
Afastar o meu possível desnorte.

E sinto crescer um ânimo forte
A dominar meu ténue desalento
Ao mal não me apego, estou atento.
E o bem, minha alvorada meu suporte?

Diante dos que se deixam vence,
Eu gritarei bem alto.com vigor.
Ó gente! Deixai p’ra sempre a descrença.

Buscai a razão do nosso viver,
E se o fizermos, paz e amor.
Quão feliz será nossa esperança?...

Julho de 2012


Por: José Teixeira da Silva

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.