Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 25-03-2013

SECÇÃO: Recordar é viver

‘Minha terra nossa gente’

foto
Caros leitores, hoje a minha crónica nesta página do Ecos de Basto vai ser diferente. Vou escrever sobre o meu próximo livro (o quarto) “Minha Terra Nossa Gente” que é precisamente o título deste texto.
Desde 2009 que não lanço nenhum livro. Foram vários os motivos, entre eles a crise que tem afectado a Europa e onde estamos inseridos infelizmente, digo eu! Tenho tido sempre apoio por parte das Entidades a quem a cultura dum povo, a tradição, os costumes, as vivências, o património material, o imaterial e a história local, considera importante e necessária. É graças à generosidade desses organismos como as Juntas de Freguesias, empresas particulares, o apoio logístico da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, da Biblioteca Municipal e da EMUNIBASTO E.E.M. que, os meus livros, um pouco singelos mas escritos com alma e paixão, saem “à luz do dia”. Apesar de tudo e de todos os apoios, não me atreveria a escrever se não sentisse o incentivo daqueles que me lêem com alguma regularidade. É dos leitores que me vem a força necessária para continuar e tentar fazer o meu melhor.
foto
A publicação deste livro foi sendo adiada também, por motivos de saúde, meus, mas principalmente do meu marido, o conhecido professor Manuel Carneiro que infelizmente, já cá não está. Por esse motivo falhei bastantes crónicas porque a coragem, a disposição e o tempo me foram faltando. A tudo isso juntamos a conjuntura actual que se vive já há bastante tempo e que se tornou impensável. A vida continua, não pára e por isso resolvi que apesar desta horrível crise seria este ano que o novo livro sairia. Meti mãos à obra! Graças a todos quantos contribuíram monetariamente e àqueles que participaram na elaboração, ele aí está sob o tema “Minha terra nossa gente”. E hoje, nesta página do Ecos de Basto, vou aproveitar para vos apresentar a capa e convidar-vos a assistirem ao seu lançamento, no próximo dia 13 de Abril (Sábado), no Auditório Municipal Ilídio dos Santos, pelas 15,30.
Este livro é dedicado ao meu saudoso marido, Manuel Carneiro (Nelinho Carneiro, da Raposeira) homenageando-o e desta forma agradecendo-lhe o quanto contribuiu para desenvolver este meu “vício” pela escrita. Agradeço também a todos os patrocinadores que apesar do momento difícil que atravessamos responderam à chamada e aceitaram colaborar comigo.
O meu muito obrigada por tudo. Espero que gostem dos textos, das imensas fotografias e que recordem com saudade todos aqueles que deixaram a “nossa convivência” mas que enquanto cá estiveram contribuíram com o seu saber, para o bem da nossa querida terra, Cabeceiras de Basto.

fernandacarneiro52@hotmail.com

Por: Fernanda Carneiro

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.