Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 21-01-2013

SECÇÃO: Informação

Cavaquinhos da Raposeira vencem Concurso das Janeiras de Cabeceiras de Basto

Cavaquinhos da Raposeira - 1º lugar
Cavaquinhos da Raposeira - 1º lugar
Os Cavaquinhos da Raposeira, a Associação Humanitária dos Bombeiros Cabeceirenses e o Grupo Coral de S. Martinho do Arco de Baúlhe foram os grupos que mais se destacaram na 17ª edição do Concurso/Encontro das Janeiras de Cabeceiras de Basto, com os Cavaquinhos da Raposeira a conquistarem o primeiro prémio do concurso. Em segundo lugar classificaram-se os Bombeiros Voluntários Cabeceirenses e em terceiro lugar o Grupo Coral da S. Martinho do Arco de Baúlhe.
A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal e pela empresa municipal Emunibasto, levou ontem, dia 13 de janeiro, milhares de pessoas ao Pavilhão Desportivo de Refojos.
O evento juntou em palco mais de 500 pessoas de várias idades, oriundas das mais diversas freguesias do concelho. De referir que ao concurso se apresentaram 12 grupos, enquanto no encontro participaram 22, o que perfaz um total de 34 participantes.
Trajados a rigor, com os típicos socos nos pés, xailes e capas de burel pelos ombros e também lenços e boinas à cabeça, crianças, adultos e idosos entoaram os mais genuínos cantares das Janeiras, ao som dos instrumentos mais típicos, numa tarde dedicada à cultura, às tradições e aos antepassados.
No palco do Pavilhão Desportivo de Refojos fizeram-se também ouvir as concertinas, cavaquinhos, violas, flautas, tambores, ferrinhos, reque-reques, guitarra portuguesa, entre outros instrumentos.
Bombeiros Voluntários - 2º lugar
Bombeiros Voluntários - 2º lugar
A 17ª edição do Concurso/Encontro das Janeiras de Cabeceiras de Basto ficou, ainda, marcada pelo convívio intergeracional, com netos e avós a partilhar as mais autênticas tradições e memórias desta Terra de Basto.
À iniciativa não faltaram os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng.º Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, os vereadores, os presidentes das Juntas de Freguesia, as administradoras da empresa municipal Emunibasto, assim como vários membros da Assembleia Municipal, entre outros convidados.
Na sua intervenção, o presidente da Câmara Cabeceirense “agradeceu a presença e participação de todos os grupos”, afirmando que “valeu a pena”. E justificou: “há 17 anos, o movimento associativo envolveu-se nesta iniciativa e, ao longo dos anos, têm sido cada vez mais os grupos a aderir a este encontro” que conta anualmente com uma grande adesão popular.
“Passados estes anos, sinto-me reconfortado”, confessou o autarca, enaltecendo o cantar das Janeiras que “fazem-nos lembrar, recriar e reviver os nossos usos, costumes e tradições e também as nossas crenças religiosas”.
Joaquim Barreto regozijou-se, ainda, com o facto de as Janeiras terem “revitalizado, dinamizado, mobilizado e até potenciado a criação de novos grupos que nasceram a partir deste encontro”.
O edil agradeceu, por fim, aos presidentes de Junta, à Assembleia Municipal, à Emunibasto e aos técnicos que tornam possível a realização deste evento.
Na sua intervenção, o presidente da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira, destacou a animada participação dos grupos e público neste Encontro/Concurso das Janeiras, elogiando o trabalho, empenho e dedicação do movimento associativo, assim como da Câmara que “em boa hora decidiu dinamizar esta iniciativa”.
“O movimento associativo soube preservar a cultura e as origens da nossa terra e das nossas gentes”, enalteceu o presidente da Assembleia Municipal.
Grupo Coral de S. Martinho do Arco - 3º lugar
Grupo Coral de S. Martinho do Arco - 3º lugar
Destacando a importância de manter vivas as tradições, o vereador da Cultura, Dr. Domingos Machado, evidenciou o elevado nível das participações a concurso. “Este é um concurso/encontro já enraizado e que se mantém bem vivo ano após ano”, disse sublinhando que em palco estiveram para além do movimento associativo local, cinco paróquias “que deram maior dinamismo às Janeiras”, evento onde “as freguesias também mostraram o seu fulgor”. E rematou: “os grupos revelaram em palco grande vitalidade e uma enorme alegria. Assim se faz o futuro”.
No final, o representante do júri, Orlando Alves, garantiu: “hoje temos muita dificuldade em escolher os vencedores. As preocupações com a letra, música e trajes são notórias e temos assistido a uma evolução destes grupos que participam nas Janeiras”.
De referir que todos os 34 grupos participantes receberam prémios de participação, sendo que aos três primeiros classificados foi atribuída a quantia de 300, 250 e 200 euros, respetivamente.
O Concurso/Encontro de Cantares das Janeiras de Cabeceiras de Basto pretendeu, à semelhança das edições anteriores, reviver a tradição e estimular a defesa do património cultural local.

Grupo "Os Amigos da ADIB"
Grupo "Os Amigos da ADIB"
Na primeira pessoa:
Manuel Carneiro – Cavaquinhos da Raposeira (1º Prémio)
Este primeiro prémio é o culminar do trabalho que o grupo vem desenvolvendo ao longo do ano. Participamos nesta iniciativa desde que criamos a associação e este é um momento muito importante para divulgarmos a atividade do grupo. É uma satisfação e orgulho obtermos esta classificação. Tivemos cerca de 20 elementos em palco.

Jorge Machado – Bombeiros Cabeceirenses (2º Prémio)
Trabalhámos e esforçámo-nos para ganhar mas o júri é soberano. O ano passado participámos pela primeira vez e ganhámos e este ano voltamos a juntarmo-nos para preparar a nossa participação nas Janeiras.
A criação do grupo de cantares teve, também, como objetivo atrair os jovens para os Bombeiros. Mais de 30 elementos estiveram em palco.

Francisco Teixeira – Grupo Coral de S. Martinho do Arco de Baúlhe (3º Prémio)
Esta iniciativa é muito importante para revivermos as tradições. É nesta altura que vamos buscar as roupas ao baú para as trazermos ao palco e mostrar ao público como se cantava as Janeiras antigamente. Trabalhámos para ficarmos classificados mas sentimos dificuldades ao nível da sonorização. Tivemos 27 elementos em palco.

Manuel Pacheco – Grupo Folclórico de S. Nicolau
Participamos nas Janeiras desde a primeira edição. Tivemos 17 pessoas em palco e é para nós muito importante manter a ligação com o público. A dinamização desta iniciativa pela Câmara foi muito boa para todos os grupos do concelho.

José Manuel Borges – Cantadores do Grupo Desportivo de Cavez
As Janeiras mantêm vivas as tradições. A participação do grupo nesta iniciativa é um complemento ao cantar das Janeiras que fazemos na freguesia há mais de 20 anos, com o intuito de angariarmos verbas para ajudar a custear as atividades do Grupo Desportivo de Cavez. É uma boa iniciativa. Contamos com 25 elementos em palco.

Elisa Martins – ARCA
A ARCA já participa há muitos anos nesta iniciativa. É uma forma de promovermos a associação e mostrar à comunidade que a ARCA está viva. Não temos um grupo especificamente dedicado a esta vertente da música mas os associados juntam-se, ano após ano, para participar. É também uma forma de manter vivas as tradições. Tivemos em palco 18 elementos.

Dores Carvalho – Basto em Ação
Esta é uma iniciativa importante para divulgarmos o trabalho da associação, constituída por muitos jovens, e manter vivas as tradições da nossa terra. Foi precisamente há três anos, nas Janeiras, que a associação Basto em Ação se apresentou ao público pela primeira vez. Adoramos participar nestas iniciativas e temos muito gosto e orgulho no trajar que apresentamos em palco. Contamos com cerca de 20 elementos.

Joaquim Leite – USCAB
Este é um evento muito interessante, que estimula o convívio entre todos e isso é essencial para a nossa terra. Esta é uma forma de divulgar a USCAB e motivar também as pessoas para a Universidade Sénior. Tivemos 14 elementos em palco e assistimos, com satisfação, ao grande número de jovens que esteve em palco a cantar e a dançar.

Armindo Nunes - Maestro da Banda Cabeceirense
Já costumamos participar nas Janeiras há várias edições e gostamos muito desta iniciativa. Já nos apresentamos a concurso e temos capacidade para isso mas a nossa farda e os nossos instrumentos não se enquadram no regulamento e, por isso, participamos no encontro das Janeiras. Tivemos cerca de 20 elementos em palco.

António Ribeiro – ECL de Painzela
Já há muitos anos que o ECL de Painzela se junta a esta iniciativa que é muito importante pelo convívio e pelo encontro que estimula entre as pessoas. As Janeiras mantêm vivas as tradições e foi isso que os mais idosos mostraram em palco.

Laura Monteiro – Coral da Paróquia de Cavez
As Janeiras são momentos importantes para divulgarmos a nossa cultura e nós fizemos questão de nos associarmos a este evento. Tivemos em palco 23 elementos.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.