Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 20-08-2012

SECÇÃO: Informação

Joaquim Barreto visita obras na freguesia de Vila Nune

Autarcas do Município e da freguesia de Vila Nune visitaram as obras no Parque Industrial
Autarcas do Município e da freguesia de Vila Nune visitaram as obras no Parque Industrial
A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, numa perspetiva de atrair o investimento e promover o desenvolvimento descentralizado em locais estratégicos em termos de localização nas freguesias do concelho, decidiu criar Parques Industriais em Vila Nune, na Ranha – Abadim e em Cabeceiras de Basto (S. Nicolau).
Os terrenos para esses parques industriais foram adquiridos a preços simbólicos ou doados, respetivamente pelos Conselhos Diretivos de Baldios e por particulares, o que permitiu e permite à Câmara Municipal vender os lotes nesses parques industriais com as infraestruturas a preços acessíveis (5 euros/m2) e ainda com uma redução de 25% para jovens (dos 18 a 35 anos) incentivando e convidando deste modo os potenciais investidores a instalar empresas em Cabeceiras de Basto e a promover a criação de empregos.
Esta política seguida pela autarquia Cabeceirense tem dado resultados positivos dado que tem havido uma grande procura e compra de lotes por parte de investidores que, em alguns casos, já iniciaram a construção dos pavilhões onde vão instalar as suas empresas. Podemos mesmo informar que em Cabeceiras de Basto (S. Nicolau) alguns proprietários dos lotes iniciaram a construção dos futuros pavilhões e na Ranha – Abadim e em Vila Nune já há novas empresas instaladas e a laborar.
Comitiva visitou evolução dos trabalhos na Ecopista
Comitiva visitou evolução dos trabalhos na Ecopista
No caso concreto do Parque Industrial de Vila Nune já estão instaladas e a funcionar três empresas: uma na área dos alumínios, outra na produção de paletes de madeira e ainda uma terceira empresa na área dos transportes. Outros investidores que adquiriram lotes no parque de Vila Nune já entregaram na Câmara Municipal os processos com os projetos dos futuros pavilhões que vão construir naquele parque, facto que indicia que a breve prazo teremos lá mais empresas a funcionar. As infraestruturas já executadas pela Câmara (em movimentos de terras, terraplanagens, construção e pavimentação de arruamentos, infraestruturas elétricas - baixa e média tensão - telecomunicações, saneamento, abastecimento de água e águas pluviais) no Parque Industrial de Vila Nune correspondem a um investimento da ordem dos 300 mil euros.
Para criar acessos condignos e funcionais ao Parque Industrial e ao centro da freguesia de Vila Nune foi necessário construir uma nova via a partir da EN 210, no Lugar de Oleiros, em direção ao Lugar do Alto Branco, nesta freguesia. A construção desta nova estrada, que será muito importante para a freguesia, está em adiantada fase de conclusão, representando a mesma um investimento estimado em 400 mil euros.
No passado dia 9 de agosto, o presidente da Câmara Municipal, Eng.º Joaquim Barreto, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia de Vila Nune, pelo vereador das Freguesias, pelo chefe da Divisão de Ambiente, Serviço e Obras e ainda por outros técnicos da autarquia, visitou os trabalhos em curso no Parque Industrial de Vila Nune, o novo arruamento da EN 210 ao Alto Branco e ao Parque Industrial, bem como às obras que estão a decorrer na Ecopista (ciclovia), antiga linha de caminho-de-ferro que ligava Amarante ao Arco de Baúlhe com passagem pelos concelhos de Celorico, Mondim de Basto. A ciclovia já está construída em Amarante e em Celorico e Cabeceiras de Basto estão em curso as obras que o presidente da Câmara visitou na freguesia de Vila Nune por ser esta a freguesia do concelho que tem mais extensão de linha e que vai ficar, também, com mais extensão de ciclovia.
Os trabalhos desta obra que foram adjudicados por cerca de 800 mil euros já estão avançados, prevendo-se a sua conclusão durante o próximo mês de setembro.
Saliente-se que esta ciclovia, que vai permitir uma ligação entre Cabeceiras de Basto e Amarante, permitirá uma utilização para percursos pedestres, de bicicleta ou qualquer outra não motorizada, proporcionando à população residente e aos visitantes um contacto mais próximo com o património natural, nomeadamente, as paisagens verdejantes, as aldeias e o rio Tâmega, assim como com o património arquitetónico e histórico, de que é exemplo a antiga Estação Ferroviária do Arco de Baúlhe.
Embora estejam a decorrer em Vila Nune obras de saneamento básico, numa extensão que abrange toda a freguesia e que incluem a construção de condutas de esgotos e a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), estas obras serão oportunamente visitadas pelo presidente da Câmara, Eng.º Joaquim Barreto.
No final da visita aos trabalhos em curso na freguesia de Vila Nune e tendo em conta o atual cenário de crise económica que se está a viver em Portugal e na Europa, o presidente da Câmara expressou a sua satisfação pela dinâmica verificada em Cabeceiras de Basto com os grandes investimentos que estão a ser realizados e congratulou-se com os benefícios diretos e indiretos que estas importantes obras vão trazer, quer na criação de emprego, quer no turismo e lazer para as populações de Vila Nune, do Arco de Baúlhe e do concelho de Cabeceiras de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.