Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-07-2012

SECÇÃO: Cultura

foto
Testemunhos

Ana Caridade, pesquisadora dos Contos da Terra:
Estamos a apostar muito na narração oral em Portugal pois é algo que ainda está pouco desenvolvido. A narração de contos é um trabalho muito duro e o nosso objetivo foi contar lendas de Cabeceiras de Basto para dar a conhecer a tradições da terra. Para isso fomos a vários locais do concelho. Em Bucos conhecemos histórias de vida maravilhosas. Saber quem somos é muito importante. Só por isso valeu a pena.
foto

Francisca Magalhães, atriz CTCMCB:
Pensáva-mos que a narração de contos era abrir um livro e ler mas é muito mais do que isso e muito mais difícil do que imaginávamos. Eu mal conhecia Cavez e foi uma grande descoberta porque fiquei a conhecer mais a freguesia e as suas histórias.

Cláudio Lopes, Póvoa de Lanhoso:
foto
A narração de contos é diferente do teatro. É preciso centrarmo-nos em nós mesmos, buscarmos o nosso interior para dar aos outros. Cada vez mais as tradições vão morrendo porque não se passam as histórias aos mais novos. Se nós recolhermos as tradições dos nossos antepassados podemos, já nós, continuar a passar essa mensagem.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.