Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 09-07-2012

SECÇÃO: Informação

CPCJ sensibilizou para ‘Os Direitos e os Deveres da Família’

‘Os Direitos e os Deveres da Família’ foi o tema da ação de sensibilização promovida pela Modalidade Alargada da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) no passado dia 29 de maio e que juntou dezenas de participantes na Casa do Povo do Arco de Baúlhe.
O presidente da Câmara Municipal, Eng.º Joaquim Barreto, o presidente da Junta de Freguesia, Armando Duro, a presidente da CPCJ, Dra. Rosa Miranda, a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, técnicos, voluntários da CPCJ e público em geral, associaram-se a esta iniciativa que pretendeu debater temas de grande interesse para as famílias, designadamente ao nível da organização e dos conflitos familiares.
Coube à Dra. Ana Isabel Dias, em representação do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social do Centro Social e Paroquial de Abadim, abordar a temática da organização familiar e ao Cabo Nunes da GNR fazer uma análise e reflexão sobre os conflitos familiares. A ação contou, ainda, com a presença do Prof. Joaquim Jorge, que moderou o debate.

Iniciativa foi muito participada
Iniciativa foi muito participada
De referir que a CPCJ tem como objetivo promover os direitos e a proteção das crianças e jovens em perigo, de forma a garantir o seu bem-estar e desenvolvimento integral.
Em Cabeceiras de Basto, a Comissão é composta por uma equipa multidisciplinar, que integra sociólogos, médicos, educadores sociais, psicólogos, educólogos e assistentes sociais de diversas entidades e instituições locais, como é o caso da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que integra a modalidade restrita e a modalidade alargada da CPCJ.
“O funcionamento da modalidade alargada da CPCJ em Cabeceiras de Basto é um orgulho”, realçou a presidente da Comissão, Dra. Rosa Miranda, revelando que “a modalidade alargada funciona muito bem ao nível da identificação/prevenção do perigo”, o que nem sempre acontece a nível nacional.
Presidente associou-se ao evento na Casa do Povo do Arco de Baúlhe
Presidente associou-se ao evento na Casa do Povo do Arco de Baúlhe
De salientar que a CPCJ é uma instituição oficial não judiciária com autonomia funcional que visa promover os direitos da criança e do jovem e prevenir ou pôr termo a situações de perigo.
Esta primeira ação de sensibilização que decorreu na vila do Arco de Baúlhe contou com um momento cultural da responsabilidade do Grupo Amador de Teatro da ARCA (G.A.T.A.) que levou à cena a peça ‘E se fosses tu?’, com o objetivo de alertar a comunidade para as problemáticas da violência no seio da família.
Durante a iniciativa foram, ainda, entregues os prémios aos vencedores do primeiro Prémio Literário do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto. De salientar que este primeiro prémio teve como destinatários os jovens do 3.º Ciclo do Ensino Básico de Cabeceiras de Basto e é o resultado de um convite endereçado à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens pelo professor Joaquim Jorge, que é coordenador do Departamento de Línguas do Agrupamento e também membro da Modalidade Alargada da CPCJ.
Este concurso, que privilegiou as modalidades da narrativa e da poesia, teve como temas principais a solidariedade e o voluntariado enquanto fatores que contribuem para a cidadania das crianças e dos jovens.
Esta primeira ação de sensibilização ‘Os Direitos e os Deveres da Família’, que se dirigiu à população da freguesia do Arco de Baúlhe e arredores, deve acontecer, a curto prazo, noutras freguesias, em colaboração com os presidentes das Juntas.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.