Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 18-06-2012

SECÇÃO: Política

Partido Socialista

foto
Confirma China Pereira para candidato a presidente de Câmara Elege Joaquim Barreto para presidente da Comissão Política

Decorreram no passado sábado, dia 16 de junho, em Cabeceiras de Basto, as eleições para a Comissão Política Concelhia do Partido Socialista, que por maioria muito expressiva, confirmaram a candidatura de China Pereira a presidente de Câmara e elegeram Joaquim Barreto para presidente da Comissão Política.
Dos 347 militantes inscritos com direito a voto, participaram na eleição 305. Destes eleitores, votaram favoravelmente o conteúdo da Moção 300 militantes e elegeram a nova Comissão Política, o que se traduziu numa vitória retumbante.
A Moção Política ‘Continuar a vencer no futuro por Cabeceiras de Basto’ que propõe a candidatura de Serafim China Pereira à Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e de Joaquim Barreto à presidência da Assembleia Municipal foi, assim, aprovada por 98% dos militantes que expressaram o seu voto.
A Comissão Política Concelhia agora eleita com um total de 64 membros (entre efetivos e suplentes) foi renovada com a entrada de 24 novos elementos, muitos deles jovens e outras pessoas que têm apoiado e afirmado o projeto político do PS em Cabeceiras de Basto, representando, assim, uma renovação na ordem dos 37,5%.
Esta Comissão Política integra além dos vereadores Domingos Machado, Margarida Coutinho, Francisco Pereira, vários deputados municipais, os presidentes de Junta atualmente inscritos no caderno eleitoral, como é o caso de Abadim, Arco de Baúlhe, Cavez, Faia, Outeiro, Painzela, Passos, Pedraça, Refojos e demais autarcas das freguesias e, ainda, nomes históricos do PS de Cabeceiras de Basto, designadamente José Lopes, Zelino Magalhães, Francisco Lopes, Manuel de Araújo Pereira e António Pacheco, entre outros.
Também China Pereira e Isabel Coutinho integram a Comissão Política por inerência dos cargos que ocupam, respetivamente presidente da Assembleia Municipal e dirigente nacional do partido, bem como cinco elementos da Juventude Socialista (JS): Vítor Gonçalves, Vítor Carvalho, Dores Carvalho, Simão Pedro Teixeira e Andreia Ribeiro.
Para a mesa da Assembleia-geral foram eleitos Serafim China Pereira (presidente), Mário Pinto Oliveira e Margarida Gomes (secretários).
De salientar que o atual vereador na Câmara Municipal, Jorge Machado, apesar de ter sido convidado para subscrever a Moção e integrar a lista, não a subscreveu nem aceitou o convite para fazer parte desta Comissão Política Concelhia do PS.
Subjacente à votação e eleição da Comissão Política está a Moção ‘Continuar a vencer no futuro por Cabeceiras de Basto’, que tem como primeiro subscritor Joaquim Barreto, assenta num projeto de “coragem, determinação e trabalho” em prol do desenvolvimento do concelho, subscrita e apoiada por muitas dezenas de militantes de várias freguesias, de diferentes idades e de vários setores de atividade.
Com base nesta Moção, será elaborado e definido um Plano de Ação para os próximos dois anos e será eleito o secretariado da Secção que é o órgão executivo da Comissão Política.

“Partido Socialista continuará a ser o grande protagonista do futuro, defendendo o Estado sempre ao serviço das pessoas e para as pessoas”

De acordo com o texto da Moção apresentado “vivemos, neste tempo, o maior ataque ao poder local democrático desde a sua instituição em 1976. Querem reduzir as freguesias de uma forma atabalhoada e dando a entender que o défice público está associado ao número de freguesias existentes e aos seus autarcas. Querem mexer na autonomia do poder local, através da publicação de legislação avulsa, confusa e difusa, pondo em causa a capacidade das autarquias satisfazerem as necessidades básicas dos cidadãos, nomeadamente das famílias mais desprotegidas”.
E acrescenta-se ainda na Moção: “acreditamos que o Partido Socialista será o grande protagonista do futuro defendendo o Estado social, o Estado regulador, o Estado da verdade e da esperança. Em síntese, defendendo o Estado sempre ao serviço das pessoas e para as pessoas”.
O Partido Socialista governa com maioria o Município, há quase dezanove anos, e neste mandato autárquico com o apoio de mais de dois terços dos Cabeceirenses e com a presidência de catorze das dezassete freguesias.

“Principal dever político para com os cidadãos de Cabeceiras de Basto e para com o PS é o de garantir o futuro”

De acordo com o mesmo documento, referem os socialistas que “o nosso principal dever político para com os cidadãos de Cabeceiras de Basto e para com o PS é o de garantir o futuro. Somos um Partido Socialista forte, coeso e solidário que não fez cedência a facilitismos ou a oportunismos”.
Considera-se também na Moção ‘Continuar a vencer no futuro por Cabeceiras de Basto’ que “se os alicerces na construção de uma casa são a parte mais importante, também os militantes e os simpatizantes num Partido Político são a sua base, que será tanto mais forte quanto maior for a sua militância com o seu envolvimento e a sua participação ativa e cívica na vida partidária”.
Por isso, os subscritores da Moção assumem “de uma forma clara e responsável, o desafio de integrar e dirigir com seriedade, trabalho e transparência e com uma militância ativa e participativa, a Comissão Política do Partido Socialista de Cabeceiras de Basto”.
E reafirmam: “queremos vencer as eleições autárquicas com o envolvimento, a coragem, a determinação, o trabalho e a solidariedade de todos, dos dirigentes, dos militantes e simpatizantes, dos jovens e das mulheres, no respeito pela democracia, pelas ideias, princípios e valores do partido socialista, em cooperação e parceria com as instituições locais, em prol da nossa terra”.

Propostas

Em síntese, nesta Moção ‘Continuar a vencer no futuro por Cabeceiras de Basto’, além das considerações já referidas, propõe-se claramente o seguinte: reforçar o trabalho junto dos militantes e simpatizantes; fortalecer a coesão do Partido Socialista na pluralidade; privilegiar o diálogo e a colaboração com a sociedade civil, com o movimento associativo, com os cidadãos anónimos, nomeadamente com os jovens e também com pessoas de outras faixas etárias; trabalhar e cooperar com os autarcas; defender o poder local muito especialmente a manutenção das freguesias; manter o diálogo, a solidariedade e a colaboração estreita com a Federação Distrital, a Juventude Socialista, o Departamento das Mulheres Socialistas e a Direção Nacional do Partido; continuar a pugnar por um concelho aberto ao mundo e ao futuro; e garantir que os novos órgãos do Partido Socialista de Cabeceiras de Basto assumam o mandato de dois anos.
O Partido Socialista quer, por isso, “vencer as próximas eleições autárquicas”.
Os 300 militantes que expressaram o seu voto favorável aprovaram a Moção de uma forma clara e inequívoca, confirmando a eleição de Serafim China Pereira e Joaquim Barreto como candidatos do Partido Socialista a presidentes de Câmara e da Assembleia Municipal, respetivamente, ratificando, desta forma, a decisão já tomada em julho de 2011.
“Em diálogo com os militantes, simpatizantes e com a sociedade civil” serão eleitos, posteriormente, os candidatos para os restantes órgãos autárquicos municipais e de freguesia, um processo que deverá ficar concluído até ao final do primeiro trimestre de 2013.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.