Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 28-11-2011

SECÇÃO: Informação

foto
Cantigas de S. Martinho juntam centenas de pessoas

Vinte e quatro grupos participaram no 11.º Encontro de Quadras de S. Martinho
Mais de quatrocentas pessoas subiram ao palco do Pavilhão Desportivo do Arco de Baúlhe, no dia 13 de Novembro, para participar no 11.º Encontro de Quadras de S. Martinho. Uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa municipal Emunibasto, com o apoio da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe, que registpu grande adesão popular.
foto
A iniciativa contou com a presença do presidente da Câmara e da Assembleia Municipal, Eng.º Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, respectivamente, dos vereadores Dr. Domingos Machado, Francisco Pereira e Margarida Coutinho, dos presidentes das Juntas de Freguesia, das administradoras das Emunibasto Prof. Stela Monteiro e Dra. Fátima Oliveira, da directora da Régie Cooperativa Basto Vida, Dra. Catarina Ramos, assim como membros da Assembleia Municipal, entre outros convidados.
foto
Vinte e quatro grupos, em representação do movimento associativo das várias freguesias do concelho, associaram-se a este evento, recriando quadras e melodias alusivas ao S. Martinho, padroeiro da freguesia e vila do Arco de Baúlhe.
foto
Entre os participantes contam-se a Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe; o CNO da Mútua de Basto/Norte; o grupo Basto em Acção; a Associação Desportiva, Recreativa e Cultural Águias de Painzela; a Associação Janelas Abertas; a Associação Cultural, Recreativa e Desportiva Nuno Álvares de Pedraça; a Associação Recreativa e Cultural Bombos da Orada; o Centro Social e Paroquial de Abadim; a Associação Recreativa e Cultural do Arco de Baúlhe; a Associação Recreativa, Cultural e Desportiva de Riodouro; a Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto; a Associação do Grupo Folclórico de S. Nicolau; a Associação Recreativa e Cultural ‘Os Ceifeiros de Sto. André’; a Associação dos Amigos de Basto; a Junta de Freguesia da Faia; a Junta de Freguesia de Painzela; a Junta de Freguesia de Alvite; a Junta de Freguesia de Outeiro; a Associação Recreativa de Moimenta; a Junta de Freguesia de Cavez; a Associação Cavaquinhos da Raposeira; a Paróquia de S. Jorge de Abadim; o Rancho Folclórico S. João Baptista da freguesia de Cavez e a Fábrica da Paróquia de Painzela.
foto
As concertinas, os cavaquinhos, os tambores, os ferrinhos e castanholas, os reque-reque, as violas e pandeiretas e até gaitas-de-foles e a harmónica fizeram-se ouvir no Pavilhão Desportivo do Arco de Baúlhe, onde os jovens e menos jovens interpretaram temas originais e adaptados alusivos ao S. Martinho.
Trajados a rigor, os grupos foram aplaudidos pela numerosa plateia que não perdeu a oportunidade de apreciar os cantares alusivos à quadra que evocou, uma vez mais, as castanhas e o vinho.
foto
Refira-se que todos os grupos participantes receberam um prémio de presença no valor de 150 euros, verba que serve também de incentivo à prossecução das actividades das associações/instituições que desenvolvem o seu trabalho em Cabeceiras de Basto.
Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto agradeceu a presença de todos os grupos e público, em geral, afirmando: “para nós é um gosto comemorar o S. Martinho”.
foto
Elogiando o trabalho, dedicação, engenho e arte dos 24 grupos participantes no Encontro de Quadras de S. Martinho, Joaquim Barreto reconheceu mérito à organização desta iniciativa, que tem como objectivo a preservação do património cultural concelhio, a valorização dos usos, costumes e tradições e a promoção do convívio inter-geracional em Cabeceiras de Basto.
De referir que a festa, que é feita com a prata da casa, tem vindo a atrair um maior número de grupos participantes e de público.
foto
Dando os parabéns à organização do evento, o presidente da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira, falou da importância de manter vivas as tradições, assim como das mais-valias para o concelho.
No final, realizou-se o magusto-convívio, onde não faltaram as castanhas assadas, o caldo verde, as febras e o vinho.
A jornada culminou, assim, com uma tarde bem animada ao som das concertinas, cujo toque fomentou expontaneamente diversos grupos que na ocasião interpretaram várias modas populares.


foto

foto

foto

foto

foto

foto

foto


















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.