Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 17-10-2011

SECÇÃO: Informação

Obra do Dr. Joaquim dos Santos editada

foto
É cada vez mais notório e reconhecido, nacional e internacionalmente, o legado musical composto pelo Cabeceirense Padre Dr. Joaquim Santos
A obra deste compositor, da arquidiocese de Braga, vai ser disponibilizada pela editora de música portuguesa ‘AvA Musical Editions’.
Segundo informação divulgada pela mesma, nos próximos três anos, serão publicadas obras de música de câmara, instrumento, solo, música vocal e orquestral.
Com esta edição, os responsáveis pela iniciativa esperam que, com este trabalho exaustivo e de grande exigência, a música portuguesa cresça em património e que a obra deste compositor seja cada vez mais tocada e apresentada por todos. Inicialmente estão disponíveis as obras ‘Dois Motetes’ para coro misto e órgão e as obras ‘Ubi Caritas’ e ‘Scherzetto’ para dois clarinetes reunidas sob o título de ‘Dois Duetos’.
Trata-se de um projecto que prevê a publicação de várias obras de elevado interesse, desde as obras corais, até às variadas combinações da música de câmara.
Recorde-se que o compositor nasceu em 1936, no lugar de Vilela, na freguesia de Riodouro e faleceu em 2008, em Cavez, Cabeceiras de Basto. Fez o curso de Humanidades, Filosofia e Teologia, no Seminário de Braga e estudou música com o compositor Padre Manuel Faria.
Em 1962, estudou no Conservatório de Música de Braga e em 1963 ingressou no Pontifício Instituto de Música Sacra em Roma. Foi bolseiro do Instituto da Cultura e da Fundação Gulbenkian. Estudou com Ferrucio Vignanelli, Armando Renzi, Domenico Bartolucci, entre outros e concluiu o Curso de Direcção de Interpretação Polifónica no Conservatório de Santa Cecília. Foi organista na paróquia Bambino Gesu e criou um coro infantil que executava obras populares italianas com harmonizações suas. Leccionou ainda no Colégio S. Pietro.
O Padre Dr. Joaquim dos Santos, foi ainda professor de Canto Gregoriano, Órgão, Piano e Polifonia, Composição, História da Música, Piano e Órgão no Instituto Superior de Teologia de Braga e empenhou-se na recolha e harmonização de canções populares de Basto. Foi docente da EB 2.3 de Cabeceiras de Basto onde criou parte substancial da sua obra didáctica para a infância e na ESE de Fafe.
Nos anos 90, escreveu algumas das obras mais importantes do seu catálogo. ‘Passio et mors DNJC secundum Lucam’ é, porventura, a única obra de grande envergadura, neste género litúrgico, escrita no século XX por um compositor português.
Em 1999, foi agraciado com a medalha de ouro do Município de Cabeceiras de Basto, que o distingiu também com a atribuição do seu nome ao centro Escolar da freguesia sede da vila, onde pode ler-se Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.