Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 03-10-2011

SECÇÃO: Informação

Surpreendente Cortejo Etnográfico atrai milhares às Festas Concelhias

Abadim
Abadim
Um magnífico cortejo etnográfico atraiu no dia 25 de Setembro, a Cabeceiras de Basto, milhares de forasteiros para ver passar ao logo das principais artérias da vila, dezenas de viaturas e centenas de pessoas provindas de praticamente todas as freguesias para mostrar os usos e os costumes mais genuínos desta terra de Basto.
Um cortejo que reflecte o trabalho de uma equipa constituida por cenógrafos e escultores, que nos últimos meses laborou em permanência em Cabeceiras de Basto, reunindo com as Juntas de Freguesia e as Associações locais, envolvendo as diferentes faixas etárias da população e escolhendo temas que no seu entender melhor identificam cada uma das localidades.
Apresentando outros olhares sobre o património concelhio, o cortejo exibiu quadros cénicos representativos das profissões, do património edificado e natural, das actividades agrícolas e outros painéis alusivos ao artesanto, ao folclore e às tradições. O Fabrico do Pão, de Abadim; a Festa de Sta Catarina de Alvite; A Barca, do Arco de Baúlhe; A produção de cebolas, de Basto; A lã, de Bucos; A Capela da Taipa e a lenda da D. Comba, de Cabeceiras de Basto; As vindimas, de Cavez; A Medicina Popular, da Faia; O mel, de Gondiães; A ida à lenha ao monte com carros tradicionais, de Outeiro; O magusto tradicional, de Painzela; A apanha da azeitona, de Passos; D. Nuno Álvares Pereira e D. Leonor de Alvim, de Pedraça; As aguadeiras, de Refojos; A malhada do Centeiro, em Riodouro; As lavadeiras, em Vilar de Cunhas; evocaram assim, diversas práticas tradicionais. O cortejo foi igualmente animado com a presença de tocadores de concertinas, cavaquinhos e acordeões, que durante o percurso, encheram de entusiasmo e alegria esta vila cabeceirense.
Usos e costumes de outrora, produtos e potencialidade locais, foram assim, exaltados neste cortejo que anualmente, tem como objectivo promover e divulgar a cultura popular e etnográfica desta terra de Basto.
Centenas de pessoas foram ao longo dos últimos meses mobilizadas para construir e ornamentar os carros alegóricos, bem como participar nos mesmos.
Alvite
Alvite
Esta iniciativa foi organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa Emunibasto, em parceria com as diversas autarquias e entidades que deram corpo ao Cortejo.
Arco de Baúlhe
Arco de Baúlhe

Gondiães
Gondiães

Cabeceiras de Basto
Cabeceiras de Basto

Bucos
Bucos

Pedraça
Pedraça

Outeiro
Outeiro

Refojos
Refojos

Basto
Basto

Painzela
Painzela

Cavez
Cavez

Riodouro
Riodouro

Faia
Faia

Passos
Passos

Vilar de Cunhas
Vilar de Cunhas















© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.