Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 07-02-2011

SECÇÃO: Opinião

Fim de Linha

foto
Triste e desolada
Como o Inverno cru,
Onde está o teu vigor?
Já não és tu!
A força da tua alma
Se vislumbra
No âmago do teu ser,
Que triste e cansado
Há um longínquo resplandecer!
Do teu corpo desfeito,
Desgastado de trabalhos duros
E tratos cruéis,
É o fantasma,
Que se arrasta penosamente
Pelo tempo!
Morrer ou viver,
Para ti, tanto faz
Embora te agarres
À vida com uma força
Descomunal.
Esta vida que já não é viver,
E a morte num alívio
Para tanto sofrer!
A partida será sempre atroz
A perda irreparável,
A saudade imensa….

Por: Cecília Carvalho

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.