Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 06-12-2010

SECÇÃO: Informação

Magusto junta dezenas no S. Martinho em Refojos

Para festejar mais uma quadra de S. Martinho ‘em família’, os utentes do Espaço de Convívio e Lazer de Refojos (ECL), em Cabeceiras de Basto, juntaram-se para degustar as castanhas assadas e provar o vinho novo.
O convívio teve lugar no passado dia 18 de Novembro e reuniu dezenas de idosos na sede do ECL, na Junta de Freguesia de Refojos.

foto
Muito animados, os utentes do espaço de convívio aproveitaram o momento para conversar e para jogar às cartas, “o desporto que mais se pratica naquele lugar”, contaram os seniores.
Alda Mota frequenta desde Janeiro o ECL de Refojos e mostrou-se muito entusiasmada com a primeira participação no magusto que juntou cerca de 60 pessoas.
Ao lado das amigas, Alda Mota considerou que “estas são boas iniciativas e que deviam continuar”.
Maria Gonçalves Portela frequenta o Espaço de Convívio e Lazer de Refojos há seis anos. “Já assisti a todos os magustos e isto é uma alegria”, contou garantindo que o convívio entre os utentes “é o melhor”.
Neca Correia também se juntou ao convívio com a esposa. “Isto é uma verdadeira maravilha, o melhor passatempo que temos”, afiançou o utente do ECL que está “sempre disponível” para as actividades organizadas para os maiores do concelho. “Este tipo de iniciativa devia acontecer com mais frequência para se reunirem os amigos”, desejou Neca Correia.
Luciano Santos é um dos utentes que, juntamente com os amigos, se diverte a jogar às cartas no Espaço de Convívio e Lazer de Refojos.
foto
“Jogamos às cartas mas quando é preciso também dançamos e cantamos porque é uma alegria estar aqui”, assegurou.
A festa de S. Martinho serviu, para além das castanhas e do vinho, caldo verde aos cerca de 60 participantes.
Para o presidente da Junta de Freguesia de Refojos, “o balanço não podia ser mais positivo”. De acordo com Francisco Alves, “o magusto correu muito bem” e trata-se de uma iniciativa que é para continuar porque as pessoas “merecem ser acarinhadas”.
“O ECL é uma aposta ganha onde a qualidade se tem sentido”, considerou Francisco Alves, salientando que “o espaço já não pode estar fechado porque as pessoas não permitem que se encerre o ECL”.
Ao convívio associaram-se o presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Dr. China Pereira, o vice-presidente da autarquia Dr. Jorge Machado, o vereador das Iniciativas nas Freguesias, Francisco Pereira e ainda a administradora da Emunibasto, Prof. Stela Monteiro.
Por motivos de força maior, o presidente da câmara municipal, Eng.º Joaquim Barreto, não pôde estar presente.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.