Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 06-12-2010

SECÇÃO: Opinião

foto
Triste sorte foi a minha

Triste sorte foi a minha ter as orelhas furadas
E viver com tias velhas já todas desdentadas
O papá ralha comigo, ralha a mãe e as maninhas
Até parte das galinhas andam comigo zangadas

Quem me dera ser rapaz
Ser menina que tristeza
Quem me dera ser rapaz

Ir à missa ao Domingo, ver o luxo à Trindade
Eu gostaria imenso que fosse à minha vontade
De casaca, de cartola e de bengala na mão
Só a ideia me consola ser um grande figurão

Quem me dera ser rapaz
Ser menina que tristeza
Quem me dera ser rapaz

De bom grado eu trocava a saia pela jaqueta
O tambor e a corneta, não interessa o vestidor
O sapato da costura dava-o eu por um peão
Só a ideia me consola ser um grande figurão.

Maria dos Anjos Leite

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.