Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 25-01-2010

SECÇÃO: Informação

XI Encontro de Reis das Escolas
Centenas de crianças recriaram tradição antiga

Ao toque das concertinas, bombos e ferrinhos centenas de crianças cantaram os reis
Ao toque das concertinas, bombos e ferrinhos centenas de crianças cantaram os reis
Com o objectivo de manter a tradição e estimular a defesa do património cultural, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através da Empresa Municipal, Emunibasto, promoveu o XI Encontro de Cantadores de Reis das Escolas. Uma iniciativa que teve lugar no pretérito dia 22 de Janeiro, no Pavilhão Desportivo de Refojos, em Cabeceiras de Basto, onde se deslocaram centenas de crianças provindas das pré-escolas e das escolas do 1º ciclo do concelho, para uma tarde de grande animação e recriação de uma popular tradição desta terra de Basto, que é o cantar dos reis.
A graciosidade e o entusiasmo com que anualmente sobem ao palco, dá continuidade à recolha e valorização das tradições relacionadas com esta quadra festiva, envolvendo a comunidade educativa e recriando quadros etnográficos de grande beleza.
O Pavilhão encheu para ouvir os pequenos cantores
O Pavilhão encheu para ouvir os pequenos cantores
Os trajes, produzidos maioritariamente em lã e linho, matérias outrora usuais neste concelho, assim como as socas e os tamancos, integraram o desfile e deram visibilizade ao artesanto local, importante meio de expressão do património cultural e económico.
Também os instrumentos, dominados pelas concertinas, cavaquinhos, violas, bombos e ferrinhos, avivaram letras e músicas antigas, valorizando as tradições orais que os Encontros de Reis procuram manter genuínas.
foto
Pelo palco passaram 17 grupos, em representação de Jardins de Infância e Escolas do Ensino Básico provindos dos Agrupamentos de Refojos e de Arco de Baúlhe, nomeadamente Alvite, Chacim, Lameiros, Painzela, Outeiro, Arco, Faia, Basto, Pedraça, Serra, Centro Escolar Padre Dr. Joaquim Santos e Centro Social de Cabeceiras de Basto.
Findo o rol das cantigas, os grupos participantes receberam um prémio de presença no valor de 60,00. Uma verba que se destina à aquisição de material pedagógico e didáctico a escolher em função das necessidades de cada escola, entregue ao Coordenador de Estabelecimento.
Esta iniciativa, que reflecte a presença e o empenho crescente dos diversos grupos presentes, assim como o entusiasmo da comunidade educativa, envolveu este ano, mais de um milhar de crianças, motivo pela qual a adesão popular foi muito expressiva.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.