Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 29-06-2009

SECÇÃO: Informação

Geminações/Cooperação

Autarcas do PSD, PS e CDU integraram a comitiva
Autarcas do PSD, PS e CDU integraram a comitiva
Delegação Cabeceirense visita Cabo Verde

Uma delegação de cabeceirenses liderada pelo Presidente da Câmara Municipal, Engº Joaquim Barreto, deslocou-se nos dias 23 e 24 de Junho ao Município da Boa Vista, em Cabo Verde. Uma iniciativa inserida no âmbito da geminação estabelecida com aquela localidade africana no passado mês de Março, neste concelho.
Os dois municípios assinaram na ocasião, um protocolo de cooperação que pretende fortalecer os laços de amizade e de colaboração entre os dois povos, estabelecendo uma relação de solidariedade que tem em vista o bem-estar dos seus cidadãos, através do desenvolvimento de acções mútuas nas áreas da juventude, educação, saúde, ambiente, cultura, formação, desporto e assessoria técnica.
A comitiva visitou vários equipamentos na Boa Vista
A comitiva visitou vários equipamentos na Boa Vista
A visita efectuada, resulta da cooperação estabelecida, que prevê doravante a realização de encontros entre os representantes directos das partes, intercâmbios entre grupos populacionais, nomeadamente jovens, acolhimento de estagiários nos serviços da administração, definição e realização de projectos, apoio na elaboração de estudos, intercâmbio cultural e desportivo, troca de informação e documentação técnica, entre outras acções a promover, em prol do desenvolvimento social e económico das populações respectivas.
Assim, após um primeiro encontro realizado em Cabeceiras de Basto, autarcas deste concelho dos diferentes quadrantes políticos, deslocaram-se a Cabo Verde, mais precisamente à Boa Vista, para se interar da realidade sócio-económica daquela localidade, visitando equipamentos desportivos, culturais e sociais, bem como contactando com os cabo verdianos.
De referir ainda que no âmbito deste processo de geminação encetado e numa lógica de cooperação para com os PALOP, o executivo municipal autorizou a atribuição de uma verba para apoiar o desenvolvimento daquela ex-colónia portuguesa~, decoberta em 1460 por Diogo Gomes ao serviço da coroa, que aí encontrou ilhas desabitadas e aparantemente sem índicios de anterior presença humana. Foi colónia de Portugal, desde o Século XV até à sua independência em 1975.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.