Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 29-06-2009

SECÇÃO: Informação

Ciclo de Conferências Políticas de Futuro
Debate «As Barragens»

Dezenas de pessoas deslocaram-se no passado dia 25 de Junho, ao Auditório Municipal Ilidio dos Santos para assistir àquela que foi a 29ª conferência, integrada num ciclo designado de Políticas de Futuro que a Autarquia Cabeceirense vem promovendo desde 2006. O tema abordado foi «As Barragens (Daivões, Padroselos, Gouvães, Alto Tâmega-Vidago), cuja construção destinada ao aproveitamento hidroeléctrico do Tâmega “toca” esta região. Trata-se de um investimento que ascende os 1.400 milhões de euros, com ínicio previsto para 2011 e conclusão para 2016, que tem vindo a suscitar a curiosidade da população.

Durante a sessão foi apresentado o projecto deste importante investimento hidroeléctrico
Durante a sessão foi apresentado o projecto deste importante investimento hidroeléctrico
Nesse âmbito, a Autarquia Cabeceirense convidou o responsável da empresa Iberdrola em Portugal, Dr. Joaquim Pina Moura, que se fez acompanhar pelo Presidente da Empresa e pelo técnico Dr. Fernando Pacheco, para esclarecer o numeroso público presente. Na ocasião, este responsável disse tratar-se de um projecto ambicioso que certamente mobilizá as sociedade locais, autarcas, entre outros órgãos da sociedade civil dos concelhos abrangidos, motivo pela qual pretendem desenvolver um trabalho entrosado, que uma vez concluído apresente resultados positivos para as populações do interior e desta forma contribuia para reduzir assimetrias e fomentar o desenvovimento endógeno destas terras ribeirinhas do Tâmega. O Dr. Pina Moura terminou manifestando a sua convicção de que uma nova dinâmica sócio-económica emergerá deste projecto.
Assim, após terem sido apresentadas as linhas gerais deste importante projecto, bem como apresentada esta prestigiada empresa espanhola com provas dadas neste sector, os convidados esclareceram as pessoas presentes respondendo às várias questões levantadas e reiteraram a sua vontade em fazer um bom trabalho, já que a concessão alcançada foi por um período de 65 anos.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.