Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-06-2009

SECÇÃO: Informação

Autarquia prossegue aposta na educação e formação de adultos
e promove Curso de Cozinha

Dezoito pessoas frequentam desde o dia 19 de Maio, no Centro Comunitário de Cavez, deste concelho, um curso de educação e formação de adultos na área de cozinha.

Abertura do curso de cozinha no Centro Comunitário de Cavez
Abertura do curso de cozinha no Centro Comunitário de Cavez
Trata-se de uma acção de formação com duração prevista de 16 meses e que uma vez concluída vai conferir aos formandos que a frequentam doravante, a equivalência ao 9º ano de escolaridade.
Uma iniciativa que resulta da parceria estabelecida entre a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a empresa Emunibasto, o Centro de Emprego de Basto e o Centro de Formação de Chaves, que de alguns anos a esta parte promovem iniciativas no sentido de qualificar e certificar a população.

Aquisição de conhecimentos e certificação profissional

Este curso de cozinha, que vai proporcionar a aquisição de conhecimentos e a certificação profissional nesta área, apresenta-se também como uma nova oportunidade de qualificação dos recursos humanos do concelho e tem como objectivo preparar as pessoas e desta forma criar condições para mais facilmente acederem ao mercado de trabalho, num sector carente de mão de obra qualificada.
Na ocasião o presidente da edilidade, Engº Joaquim Barreto, que se fez acompanhar por técnicos municipais responsáveis pela área formativa, disse tratar-se de uma oportunidade que os formandos não devem desperdiçar, pois além de permitir a sua qualificação, contribuirá certamente para alcançar melhor qualidade de vida e bem-estar, já que este tipo de formações abre novos caminhos para a inserção no mercado de trabalho.
O Presidente da Câmara considerou ainda que esta é uma área com futuro, já que o mercado de trabalho está cada vez mais exigente, daí podendo advir novas oportunidades laborais. Por fim, o autarca apelou ao empenho dos formandos na aquisição de novos conhecimentos, o que vai certamente contribuir para que possam competir com a mão de obra proveniente de outros países europeus. Por outro lado a bolsa que recebem, acrescida do subsídio de transporte, de alimentação e de acolhimento se necessário, é reveladora do esforço que a União Europeia e o Governo Português, vem fazendo no sentido de qualificar os seus cidadãos e consequentemente contribuir para o seu desenvolvimento. Aos formadores, o autarca disse que a formação deve ser dada de forma séria e responsável, motivo pela qual apelou à exigência e ao cumprimento.

Um nova oportunidade

O director do Centro de Emprego de Basto, Dr.Joaquim Oliveira, disse tratar-se de mais uma resposta que é proporcionada ao Cabeceirenses, neste caso mulheres com mais dificuldade de inserção profissional devido às parcas habilitações académicas que possuem e que além de satisfazer os seus anseios, foi planeada em conformidade com as necessidades do mercado. Reforçou na ocasião, que mais importante que a bolsa de formação a que os inscritos têm direito durante a frequência deste curso, é a certificação que alcançam e que é pessoal e intransmíssivel. Terminou, apelando aos formandos para que valorizem toda a aprendizagem que vão receber.
Da mesma opinião partilhou o director de serviços do Centro de Formação de Chaves, que na ocasião agradeceu mais uma vez, toda a colaboração que tem recebido por parte da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e da empresa Emunibasto, entidades que considerou exemplares na aposta que vêm fazendo no sentido de qualificar os recursos humanos desta região de Basto.
De referir ainda, o apoio prestado pela Junta de Freguesia de Cavez, que à semelhança de outras formações em curso, disponibiliza instalações naquele Centro Comunitário.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.