Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 08-06-2009

SECÇÃO: Desporto

Viva aos Campeões

foto
Juvenis do Atlético sagram-se campeões, com festa rija

O Atlético Cabeceirense realizou no dia 16 de Maio, o último jogo da época, recebendo o Golães, em casa, no campo da Quebrada, em Outeiro. Um jogo disputado já em ambiente de festa pois a equipa Cabeceirense já sabia, que fosse qual fosse, o resultado final, era campeã da Série D da II Divisão de Juvenis da Distrital de Braga, subindo assim, à I Divisão. Esta notícia, surgiu no dia 11, quando a equipa que perseguia o Atlético, o Urgeses, visitou em jogo em atraso, o Sandinense, terceiro qualificado, perdendo por duas bolas a uma.
O Cabeceirense, chega ao fim da temporada, com um saldo muito bom em vitórias alcnçadas. Dos 24 jogos realizados, venceram 22 e curiosamente, só perdeu dois jogos, com a formação do Urgeses, equipa que desde o início deu luta na conquista do título. Também o Sandinenses, na segunda volta, entrou na disputa, mas foi esta equipa que indirectamente “deu” o título ao Atlético, acabando com 63 pontos, quatro a mais do que o segundo classificado. Foi no entanto, a equipa que mais se destacou ao ataque nesta série, com 92 golos e a segunda melhor no que à defesa diz respeito, com apenas 28 golos sofridos. Destacou-se ainda por ser o quinto melhor ataque de todas as séries da segunda divisão.
Foi neste ambiente de festa, que equipa e direcção do AC, trocou lembranças, distinguindo também aquelas pessoas que de alguma maneira, ajudaram a equipa a alcançar este feito. N ocasião, os jogadores e os técnicos receberam das mãos do Presidente da Câmara e da Vereadora do Desporto, um basto - símbolo da bravura das gentes desta terra.
foto


foto

No que ao jogo diz respeito, registou uma boa moldura humana. Mais de uma centena de adeptos, assistiram a este jogo que seria de festa e que foi abençoado pela chuva que predominou ao longo do jogo, transformando-o numa partida mais fisíca, devido ao estado do terreno. Um jogo, que fez jus ao tempo e que acabou com uma chuva de golos, tendo a equipa da casa, que estava super motivada, goleado a equipa do Golães, por uns expressivos nove a zero. O jogo começou, com as duas equipas a estudarem-se mutuamente, tendo a equipa da casa uma predominância mais atacante, o que não foi surpresa, já que aos 11 minutos, depois do guardião visitante ter defendido para fora e proporcionado um lançamento de linha lateral, a equipa da casa executou rapidamente, aparecendo Preto na área para inaugurar o marcador. O Golães, depois do golo sofrido, foi atrás do prejuízo e aos 15 minutos, estiveram quase a empatar a partida, mas Gomes respondeu bem ao centro, um remate dos visitantes, defendendo a bola em cima da linha. A partir daí, o jogo disputou-se mais no meio campo, com uma pequena superioridade da equipa da casa, mas com os visitantes atrás do golo. Só aos 30 minutos, é que o jogo voltou a ter interesse, quando Gomes chuta a bola para a frente, Pêpê toca de cabeça, isolando Da Costa para o 2-0, e no minuto seguinte Pêpê arranca desde o meio campo até à área centrando para Da Costa que encontra oponente ao remate, negando o terceiro golo. Golo este, que acontece aos 34 minutos, por Pêpê, aproveitando uma falha defensiva, que não intersectou o esférico, deixando o jovem Cabeceirense isolado que rematou forte para o três zero. Um resultado que se manteve até ao intervalo. A segunda parte do jogo ficou marcada pelos seis golos do Atlético, que só não marcou mais por azar e também pela substituição de Gomes por Araújo, jogador que recebeu um presente do treinador ao entrar na partida, no dia que festejava o seu aniversário. Assim aos 16 minutos, Pêpê volta a marcar e aumenta para 4-0. Dois minutos depois, a aproveitar o centro de Pêpê, Da Costa marca o 5-0, para os da casa. Aos 22 minutos, Golães teve perto de marcar, aproveitando uma pequena confusão na área do Cabeceirense, que foi resolvida pelo guardião. Aos 26 minutos, Preto aparece na área e remata ao poste, aparecendo de seguida Da Costa que remata para o 6-0, batendo ainda na barra, mas aos 31 minutos, Preto acerta mesmo na baliza, depois de mais um centro de Pêpê pela direita que rasgou completamente a defesa adversária. Aos 34 minutos, canto na direita, marcado por Da Costa, com Douradinho a aparecer e a subir sem oposição fazendo o oitavo golo da equipa. Por fim aos 36 minutos, mais um golo do jogador Da Costa, que fez o seu terceiro golo, e o nono da equipa, depois de um cruzamento da direita por Luís. Depois do nono golo a equipa ainda podia ter marcado mais um ou dois golos mas o azar não a deixou, terminando assim o jogo com o resultado em 9-0 para o Atlético. Nesta partida o árbitro esteve bem. Pêpê destacou-se como o melhor jogador da partida, não pelos golos que marcou, mas sim, pelo trabalho que teve durante o jogo todo. No final, logo após o apito do árbitro, foi a loucura entre os jogadores, treinadores, equipa técnica e o público presente, continuando a festa tarde fora. Estes vencedores receberam, no dia 17 de Maio, e antes do jogo dos Seniores, as merecidas medalhas.
A equipa de Juvenis do Atlético Cabeceirense foi dirigida pelo Treinador Daniel Magalhães, que teve a seu comando nesta época os seguintes atletas: Gomes, Preto, Pêpê, Hugo, Da Costa, Douradinho, Filipe, Sousa, H. Carvalho, Chico, Valério, Araújo, J. Mendes, Rodrigues, A. Azevedo, André, Russo, António Pedro, Alves e Luís.

Por: Manuel Magalhães

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.