Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 06-04-2009

SECÇÃO: Formação

Câmara promove «Novas Oportunidades» de qualificação

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a Emunibasto, o Centro de Formação de Chaves e o Centro de Emprego de Basto, procederam no dia 31 de Março de 2009, à abertura do Curso Técnico de Acção Educativa, que dezoito formandos vão frequentar durante dezanove meses nas instalações do Centro Comunitário de Cavez. Trata-se do uma iniciativa que conta com o apoio da Junta de Freguesia local e que tem como objectivo a formação profissional dos recursos humanos desta região, com idades compreendidas entre os 18 e os 55 anos, que se encontram desempregados e que pretendam obter, além da qualificação técnica, o 12º ano de escolaridade.
Uma oportunidade que deve ser aproveitada, referiu na ocasião, o edil Cabeceirense, Engº Joaquim Barreto, adiantando que, fruto da parceria estabelecida entre estas entidades, a Câmara Municipal apresenta respostas ao nível da formação profissional dos cidadãos, qualificando-os e dotando-os de conhecimentos capazes de agilizar a sua inserção no mercado de trabalho. Por outro lado, é também uma forma de combater o desemprego, já que o aumento de conhecimentos leva ao desenvolvimento. Lembrou que além desta formação estão em curso outras qualificações, em diferentes áreas, planeadas à luz das novas realidades sociais que exigem cada vez mais responsabilidade e consequentemente, pessoas especializadas. Referiu ainda que o processo de recrutamento dos recursos humanos deve priorizar os cidadãos que frequentam este tipo de cursos, exigindo-se por isso, uma maior articulação entre as entidades empregadoras e as entidades formadoras. Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que se fez acompanhar pela Vereadora do Pelouro, Profª Stela Monteiro e outros responsáveis pela área da formação, disse ainda que ao descentralizar estas acções, está igualmente a contribuir para a valorização e a dinamização de outros locais do concelho que possuem óptimas instalações para a promoção de cursos de formação profissional.

foto
Certificar os recursos humanos

O Director do Centro de Emprego de Basto, Dr. Joaquim Oliveira, realçou a profícua colaboração que tem sido estabelecida entre as partes, de que resulta a qualificação dos desempregados inscritos no Centro de Emprego, a consequente certificação dos recursos humanos e uma maior facilidade de inserção laboral.
Da mesma opinião partilhou o Director do Centro de Formação de Chaves, Dr. Nuno Rodrigues, para quem Cabeceiras de Basto tem sido um exemplo na promoção de «novas oportunidades» de formação para os cidadãos. Coragem, determinação e esforço, são condição obrigatória para quem se inscreve nestes cursos de formação profissional, que resultam de um investimento efectuado nas pessoas, representando, neste caso, cerca de 200 mil euros, salientou. Conjugar esforços para a qualificação e criar oportunidades de fixação das pessoas, é uma “obrigação” não só do Estado, mas também de outras entidades que devem priorizar a admissão de pessoas mais habilitadas, lembrando no entanto que isso só é possível se por parte dos formandos houver um esforço no aproveitamento das oportunidade, que são mecanismos para a obtenção de um emprego e a consequente melhoria das condições de vida.


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.