Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 06-04-2009

SECÇÃO: Informação

No âmbito das «Políticas de Futuro»
Engº João Cravinho falou de «Acessibilidades e Desenvolvimento»

“Cabeceiras de Basto tem uma dinâmica sólida” disse no dia 20 de Março, o Administrador do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, Engº João Cravinho, perante o numeroso público presente no Auditório Municipal Ilidio dos Santos.
Uma dinâmica que se baseia na ideia de descobrir caminhos de futuro que venham de encontro às tradições, à valorização do território, à qualificação dos seus recursos humanos e ao conhecimento da sua própria história.

Em visita ao Museu das Terras de Basto
Em visita ao Museu das Terras de Basto
O EngºJoão Cravinho, que é também Cidadão Honorário de Cabeceiras de Basto, começou por fazer um diagnóstico socio-económico deste concelho que revelou apresentar índices satisfatórios de desenvolvimento. Um desenvolvimento que se faz sentir nos diversos sectores de actividade, seja no campo social, económico, dos serviços, dos equipamentos, da rede viária secundária, mas também das vias principais como são as auto-estradas, reveladores da concretização de um projecto sustentado e integrado que foi traçado para Cabeceiras de Basto. Um mérito que defendeu dever ser imputado aos autarcas locais, que devido à sua tenacidade e convicção têm sabido “reivindicar” investimentos que contribuam para o bem estar da sua população.

Estratégia de oportunidades para todo o país

Cravinho impressionado com o desenvolvimento de Cabeceiras
Cravinho impressionado com o desenvolvimento de Cabeceiras
“É impressionante o desenvolvimento que se vive em Cabeceiras de Basto” disse o Engº João Cravinho que acompanha há vários anos a evolução deste concelho, que apresenta projectos inovadores que conciliam o território e a sua gente. Referiu ainda, que este desenvolvimento passa também pelas acessibilidades. O Administrador disse que tão importante como colocar o concelho na rede de acessibilidades nacionais, é possuir uma rede de vias municipais, que considera fundamental para o desenvolvimento do território. Essa rede secundária de estradas está feita em Cabeceiras de Basto. Em pouco mais de uma década foram pavimentados cerca de 400 km de vias. Em Cabeceiras de Basto, é hoje possível pensar o país e ter uma ideia sobre o desenvolvimento regional, nacional e até europeu. “O local exige hoje o global”, disse. Para tal é fundamental saber ler o território, bem como a necessidade da sua qualificação e repô-lo no centro das políticas estratégicas de desenvolvimento do país. Um desenvolvimento que não pode estar centrado em Lisboa. Apesar de pequeno e da diversidade territorial que apresenta, impõe-se uma estragégia que abranja todo o território nacional e consequentemente todos os portugueses. Daí a necessidade de implementar uma estratégia de oportunidades em todo o país, assente numa economia de proximidade, de inovação e de comunicação. O desenvolvimento do país deve perceber a necessidade de abranger o todo nacional e pensá-lo a uma escala global.

Fixar pessoas, atrair investimentos

Nesta conferência, que foi já a 26ª integrada num ciclo que a Autarquia dinamiza desde 2006, com o objectivo de informar e sensibilizar a população para os mais diversificados temas, foram ainda afloradas questões como a necessidade de apostar na qualificação dos recursos humanos, de desenvolver projectos inovadores, de fazer uma conciliação entre o território e as suas potencialidades naturais, apostando nas estradas verdes e na capacidade de dinamizar acções capazes de fixar as pessoas e atrair investimentos. A crise estrutural assente no colapso do sistema financeiro, o desemprego, a regionalização, de que é adepto, foram também alguns dos assuntos aflorados nesta conferência que se revelou muito participada após uma excelente explanação em torno das acessibilidades e do seu papel decisivo no desenvolvimento do país.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.