Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 02-02-2009

SECÇÃO: Informação

EM CABECEIRAS DE BASTO
Assalto à luz do dia

No passado dia 15 de Janeiro, pelas 17,30 horas, uma ourivesaria bastante conhecida no meio cabeceirense, foi invadida com violência por dois assaltantes, encapuçados e armados.
Dentro do estabelecimento, além do proprietário encontrava-se a sua nora (grávida) e um vendedor.

foto
Os três foram agredidos física e verbalmente tendo o proprietário gritado por socorro, enfurecendo um dos assaltantes, que usando a coronha da arma que empunhava começou a agredir a torto e a direito o dono e o vendedor.
Um dos vizinhos apercebendo-se dos gritos provenientes do estabelecimento ao lado, prontamente acudiu pensando tratar-se de doença. Viu que o caso não tinha nada a ver com doença mas sim com um assalto à mão armada, perpetrado por dois assaltantes. Ao entrar para acudir ao dono os assaltantes rapidamente o imobilizaram, agredindo-o e atirando com ele para o chão.
Enquanto um dos assaltantes roubava algumas pastas em ouro que se encontravam dentro de uma montra, o outro assaltante ameaçava e batia com violência nos três homens presentes.
Apercebendo-se que existiam câmaras de vigilância na ourivesaria, um dos assaltantes deu-lhe com a coronha da arma para a desviar não impedindo contudo que as imagens tivessem ficado registadas.
Foi contactada a GNR de Cabeceiras de Basto, que acudiu ao local prontamente perseguindo os assaltantes que, entretanto tinham saltado pelo lado das garagens do prédio da Boavista, ameaçando os que se encontravam pela frente, onde já estava um carro à espera pondo-se de imediato em fuga e desta forma conseguindo escapar.
No local também esteve presente a Judiciária que tomou conta da ocorrência.
As vítimas presentes no assalto tiveram que recorrer às urgências onde lhes foi prestada assistência médica.
A nora do proprietário da ourivesaria embora não fosse agredida fisicamente sofreu traumas psicológicos.
Até ao momento desta entrevista não se sabia ao certo o valor que tinha sido furtado.
Tratou-se de um assalto que não foi inédito em Cabeceiras de Basto, deixando no entanto, a população preocupada.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.