Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-12-2008

SECÇÃO: Informação

Centro de Emprego de Basto pronto no início de 2009

No dia 21 de Novembro, uma delegação de autarcas, técnicos, directores e público em geral, visitou as obras de construção do Centro de Emprego das Terras de Basto. Uma iniciativa na qual o Secretário de Estado do Emprego e da Formação Profissional de se fez representar pelo Vice-Presidente do Conselho Directivo do IEFP [Instituto de Emprego e Formação Profissional] – Dr. Alexandre Rosa.

foto
Trata-se por isso de um equipamento localizado no Arco de Baúlhe, com dimensão regional, onde passarão a ser prestados serviços que abrangem o território das Terras de Basto, nomeadamente Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto e Ribeira de Pena.
Recorde-se que, para a construção do referido edifício, que representa um investimento 620.941,21 €, a Câmara Municipal doou ao Instituto de Emprego e Formação Profissional a «antiga casa dos maquinistas» e o logradouro anexo, bem como uma parcela de terreno com área de 300m2, localizado junto à antiga estação da CP do Arco de Baúlhe dando desta forma, corpo a um projecto que potencia também, o enquadramento arquitectónico dos edifícios do restante complexo daquela antiga estação dos caminhos de ferro.
Após a visita às obras, o Vice –presidente do IEFP, Alexandre Rosa, considerou que o novo equipamento assume especial importância de forma a dotar o concelho e a região de uma estrutura capaz de intervir decisivamente numa área que tem neste momento cerca de 3.500 inscritos no Centro de Emprego. O novo edifício vai certamente oferecer condições de dignidade, conforto e eficácia às pessoas que procuram emprego e as empresas que pretendem admitir trabalhadores. Considerou ainda que esta região, fortemente marcada pela interioridade, merece um serviço à altura das suas necessidades, cujas instalações resultam de um bom entendimento entre o IEFP e a Câmara Municipal.
Comitiva visitou obra em curso
Comitiva visitou obra em curso
Por sua vez o edil cabeceirense, Engº Joaquim Barreto, classificou como muito importante a prestaçãod este serviço às populações, apontando como privilegiada a sua localização em Arco de Baúlhe, junto à auto-estrada e à futura variante do Tâmega.
Por outro lado, a vila arcoense apresenta uma forte dinâmica comercial e económica, por ser o cruzamento de várias acessibilidades às Terras de Basto, motivo pela qual este complemento à dinâmica das empresas e do comércio, justifica o aparecimento de serviços públicos de qualidade, referiu o autarca.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.