Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 01-12-2008

SECÇÃO: Cultura

Encontros de Teatro
«Esta alma lusitana» e «Três homens baixos» subiram ao palco

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e a EMUNIBASTO, E.M., com o apoio das Juntas de Freguesia de Arco de Baúlhe e de Refojos, da ARCA – Associação Recreativa e Cultural do Arco de Baúlhe e do Agrupamento de Escolas de Arco de Baúlhe, promoveu nos dias 28 e 29 de Novembro, mais uma edição dos Encontros de Basto.

foto
Trato-se de uma iniciativa que teve como objectivo divulgar e dinamizar a arte de representar no concelho, nomeadamente nas freguesias de Arco de Baúlhe e Refojos, através da realização de sessões cénicas a levar a efeito nos próximos dias, proporcionando em simultâneo a todos os amantes da mesma, serões animados por diferentes espectáculos teatrais.
“ESTA ALMA LUSITANA” e “TRÊS HOMENS BAIXOS” foram as duas peças seleccionadas para este ciclo de teatro, que decorreu nos dias 28 e 29 de Novembro, nas vilas de Arco de Baúlhe e de Cabeceiras de Basto, registando a presença de numeroso público.

A Gata entrou em cena no Arco de Baúlhe

“ESTA ALMA LUSA” foi apresentada pela GATA – Grupo de Teatro Amador da ARCA com coreografia do Ginásio Companhia Atlética. Uma peça que relata a história de um encontro inesperado em palco entre Camões e o Zé-Povinho, permitindo que os mesmos assistam a episódios da vida quotidiana que contraponham os seus pontos de vista tão diferentes, que vão do idealismo romântico até ao pragmatismo inevitável mas cruel. “Será que Camões consegue superar o seu desalento perante as novas realidades? Existirão ainda musas que lhe possam reavivar a chama da esperança e da poesia? E conseguirá o Zé-Povinho já rendido ao viver tipicamente lusitano, convencer o poeta que a essência da alma lusitana por aí anda?” são algumas das questões formuladas em torno da qual gira esta peça teatral, que despertou o interesse e «arrancou» garalhadas do público presente.


ATC apresentou «Três Homens Baixos»


A peça “TRÊS HOMENS BAIXOS”, foi levada à cena pela Companhia Teatro Construção, com texto adaptado a partir da obra de Rodrigo Morat e encenação colectiva, no palco do Auditório Municipal Ilidio dos Santos, em Cabeceiras de Basto.
Uma peça que relata a história de três amigos de infância, talvez quarentões, que se encontram periodicamente numa mesa de bar para colocar as novidades em dia. Num desses encontros, descobrem que os laços que os unem vão muito além do que supunham e serão obrigados a rever os seus valores mais profundos. A intimidade, as fraquezas e as baixezas desses três homens são reveladas com muito humor, através dos inúmeros clichês do padrão masculino de comportamento. A peça coloca o espectador diante de um espelho de parque de diversão, que deforma a anatomia e a torna engraçada.

Dinamizar a cultura em Cabeceiras de Basto

«Os Encontros de Basto», apresentam-se por isso como iniciativa cultural que está, segundo informação divulgada, inserida numa estratégia levada a cabo pela autarquia Cabeceirense e pela Emunibasto, no sentido de dinamizar várias componentes culturais, valorizando-as, tais como o teatro, arte de representar bem do agrado do público concelhio, divulgando em simultâneo os talentos locais e fomentando a arte cénica.
Esta, como outras actividades promovidas pela Câmara Municipal e pela Emunibasto assentam numa lógica de parceria e descentralização, que têm como principal intuito levar junto das pessoas a residir em diferentes localidades, o contacto com outras formas de expressão artística, contribuindo assim para a valorização cultural das gentes desta terra de Basto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.