Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 29-09-2008

SECÇÃO: Reportagem

FESTAS DE S. MIGUEL E AGRO-BASTO
CARTAZ PROMOCIONAL DE CABECEIRAS DE BASTO

Bandas de Música
Bandas de Música
Cabeceiras de Basto é anualmente, de 20 a 30 de Setembro, o maior ponto de encontro desta vasta região. A Feira e a Festa de S. Miguel de Refojos constituem um dos cartazes de maior atracção de público das terras do norte do país. Em época de colheitas agrícolas, esta feira secular que também é festa, traz ao de cima aquilo que de melhor se produz nesta região, assim como, as tradições, de que se destacam as corridas de cavalos, os concursos pecuários, as chegas de bois, entre outros.
Este ano, e à semelhança de anos anteriores, a abertura das festas foi assinalada com salvas de morteiros, a actuação de grupos de Zés Pereiras e a abertura do portal da Feira. Seguiu-se a tradicional feira de gado cavalar onde marcou presença numeroso público. A esta iniciativa esteve também associado um programa de animação diversificada. A actuação do Grupo «Arco do Bojo», a «Noite de Estrelas» nos Claustros do Mosteiro de S.Miguel organizada pela Associação Contacto, o Passeio Equestre pelas principais ruas da vila, a actuação do «Rancho Paroquial de Guifões”, as corridas de cavalos em passo travado e a galope, assim como, a actuação do grupo “Quadrângulo”, o cinema ao ar livre em drive-in, a desfolhada minhota e uma «vacada» integraram os primeiros dias de Festa.
A ronda das concertinas
A ronda das concertinas

AgroBasto potencia
actividades económicas de Basto

As Festas de S. Miguel prosseguiram no dia 25 de Setembro, com a realização da segunda edição das Jornadas Técnicas «As raças autóctones face ao desafio da competitividade», uma organização da DRAPN/DRAVE, que teve lugar no Auditório Municipal, seguindo-se a abertura da XXXII Exposição/Feira de Actividades Económicas de Basto – AGROBASTO, certame das actividades económicas das Terras de Basto com maior expressão e importância no contexto regional, que este ano comemorou o 32º aniversário.
Abertura do Portal da Feira
Abertura do Portal da Feira
Nesta iniciativa, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e a EMUNIBASTO, EM, contaram com a colaboração da Câmara Municipal de Mondim de Basto e de municípios limítrofes, bem como, das associações e organismos ligados à agricultura, pecuária, artesanato, produtos genuínos da terra, vinho e turismo constituindo os principais alvos de atenção desta feira. A promoção e divulgação das potencialidades de Basto onde se incluem os espaços naturais e de rara beleza, como é o caso dos rios, das espécies piscículas e da caça, das carnes provenientes das raças autóctones do maronês e do barrosão, do Cabrito das Terras Altas do Minho, do mel, do fumeiro e da doçaria regional, estiveram também em destaque.
Além dos pavilhões cobertos, a AgroBasto incluiu também um recinto ao ar livre destinado à promoção/venda de máquinas e alfaias agrícolas, veículos automóveis, bem como um espaço destinado à exposição pecuária e à fauna.
Animação da Feira
Animação da Feira
Neste certame estiveram presentes uma centena de expositores que trouxeram à feira o que de melhor se produz nesta região.
A festa prosseguiu com um programa de animação, com destaque para a actuação do Grupo «Andarilhos», a realização de uma desfolhada tradicional levada a cabo pela Arborada, assim como, cantares ao desafio, o IV Encontro de Grupos de Bombos, Gigantones, um Cortejo Etnográfico, um encontro de folclore, a actuação do Grupo de Dança Ginásio Companhia Atlética e do conceituado artista «Fernando Pereira», bem como a realização do Baile de Outono animaram também esta vila.

Tradicionais chegas de bois mobilizaram milhares de pessoas
O grupo musical Santamaria
O grupo musical Santamaria

Na recta final desta romaria minhota, é de salientar no dia 28 de Setembro, a presença do grupo de bombos e gigantones a animar as ruas da vila, dando início a um dos dias mais importantes da festa. A feira anual de gado bovino e o concurso pecuário aberto à participação dos distritos de Braga e Vila Real, mobilizou dezenas de participantes. Também as espectaculares e sempre concorridas chegas de bois deliciarem o numeroso público presente, que “invadiu” a zona adjacente ao Mosteiro S.Miguel de Refojos. À noite, o arraial minhoto com os cantadores ao desafio acompanhados pelas concertinas, a actuação do Grupo «Santamaria» e uma espectacular sessão de fogo de artifício, no Parque do Mosteiro, preencheram a noitada de S.Miguel.
Chegas  de Bois
Chegas de Bois
No dia 29 de Setembro, Dia do Município e feriado Municipal, a jornada ficou marcada pela celebração da missa solene em honra de S.Miguel, assim como, pela realização da imponente procissão que percorreu as ruas da vila sob o olharatento de milhares de peregrinos e de visitantes.
O concerto das Bandas, Cabeceirense e Filarmónica de Amares, registou a afluência de numeroso público que anualmente marca presença na Praça da República para ouvir o tão ansiado despique de Bandas de Música.
Em jeito de balanço, é de referir que a tradicional Feira/ Festa de S. Miguel de Refojos, registou uma vez mais a adesão de milhares de visitantes devido à atractividade do concelho, às óptimas condições atmosféricas que se fizeram sentir e também ao programa diversificado que ao longo de dez dias proporcionou momentos de diversão e de lazer para todos os gostos, aliando a tradição com a modernidade. A Festa encerrou no dia 30 com a tradicional feira das trocas e a animação das ruas pelo Grupo L-Burrancos – Os asininos de Miranda.
O artista Fernando Pereira
O artista Fernando Pereira

Tradicional Corrida de "Burros"
Tradicional Corrida de "Burros"

Corridas de Cavalos
Corridas de Cavalos

Dança
Dança

Desfolhada Minhota
Desfolhada Minhota







































© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.