Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 29-09-2008

SECÇÃO: Informação

Secretário de Estado Adjunto e da Justiça visitou obras de construção do Palácio da Justiça

O Secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Dr. José Conde Rodrigues, deslocou-se no dia 19 de Setembro, a Cabeceiras de Basto, para visitar as obras de contrução do novo Palácio da Justiça deste concelho.

Secretário de Estado da Justiça  Dr. Conde Rodrigues acompanhado pelo Presidente da Câmara  visitou a obra do Palácio da Justiça
Secretário de Estado da Justiça Dr. Conde Rodrigues acompanhado pelo Presidente da Câmara visitou a obra do Palácio da Justiça
Trata-se de um equipamento há muito ansiado e reinvindicado pela população local que representa um investimento de 2.276.000 euros.
Esta empreitada, que iniciou em Fevereiro do corrente e se prevê concluida até ao final do ano, é considerada um edifício do futuro já que reune condições para optimizar, agilizar e melhorar os serviços prestados às populações. Segundo aquele Governante, em declarações prestadas, além do Tribunal, do Ministério Público e das Conservatórias, este equipamento tem possibilidades para acolher outras repartições como sejam as finanças, resultante de uma articulação entre os dois ministérios e fruto de um protocolo estabelecido há dois anos tendo em vista a partilha de instalações.
A visita no interior do futuro Palácio da Justiça
A visita no interior do futuro Palácio da Justiça
Trata-se de um edifício projectado com o intuito de servir o Tribunal de Cabeceiras de Basto, uma vez que as condições existentes do actual não são boas, permitindo ao mesmo tempo, que neste edifício seja possível albergar outros serviços públicos. Pretende-se por isso, que seja um edifício exemplar, referiu o Secretário de Estado. O projecto do novo Palácio de Justiça tem hoje todas as valências, desde espaços para tradução simultânea no Tribunal, acessibilidades, zonas separadas de ingresso a reclusos, ou seja, um exemplo de Tribunal que se pretende moderno e que servirá os cidadãos com várias funções. Realçou ainda, que a boa localização e a possibilidade de concentrar vários serviços que têm pontos em comum, é uma mais valia e contribuirá certamente para melhor servir os cidadãos. Este modelo permitirá também reunir sinergias, trazer poupanças para o Estado e partilhar algumas coisas, o que é muito positivo para uma obra pública desta importância.

Uma pretensão antiga em construção

À entrada do estaleiro o Presidente da Câmara fala com o Secretário de Estado
À entrada do estaleiro o Presidente da Câmara fala com o Secretário de Estado
Na ocasião, o Engº Joaquim Barreto, Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto manifestou a sua satisfação por estar em curso uma obra cuja aspiração era muito antiga e que foi sendo sucessivamente adiada. Lembrou a propósito que em 2001, a Câmara Municipal celebrou um protocolo com o Governo de então e com o Ministro António Costa, em que se comprometeu a ceder o terreno. Uma vez cedido, desenvolveu-se o projecto, que em 2002 ficou pronto, para lançar a obra, mas só após cinco anos, em 2008, é que foi possível iniciar a obra que se encontra num estado avançado de construção e que brevemente pemitirá instalar diferentes serviços mas que serão úteis para os cidadãos. Um processo no qual a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto se empenhou, com determinação e afinco e cuja concretização é certamente motivo de regozijo para a população cabeceirense.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.