Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 26-05-2008

SECÇÃO: Informação

Fernanda Carneiro apresenta «Tempo de Memórias»

“Tempo de Memórias” é o título do segundo livro da cabeceirense Fernanda Carneiro, lançado no dia 17 de Maio, na Casa Municipal da Cultura.
Um livro de memórias que a autora procura avivar com registos e opiniões, escritas com cunho próprio. Memórias do passado, por vezes recente, mas que reflectem vivências e protagonistas de outras eras.
Nascida em Refojos, em 1952, Fernanda Carneiro, deu à estampa a “memória” dos seus antepassados, através de crónicas redigidas com alma e coração, de forma singela, num estilo corredio, que desperta sensibilidades de uns e curiosidades de outros.

A autora na sessão de autografos
A autora na sessão de autografos
Do seu percurso profissional destaca-se a formação profissional a que esteve ligada desde 1986. Em 1993, através do CENJOR (Centro de Formação de Jornalistas de Lisboa) frequenta o Curso de Aperfeiçoamento de Imprensa Escrita, formação que renovou em 2003. Daqui nasce o gosto pela escrita impulsionado a publicação de dois livros.
À apresentação pública da sua obra, publicada pela papiro editora, compareceram autarcas, convidados e amigos que não quiseram deixar de se associar ao acto.
Na ocasião, o edil Cabeceirense Engº Joaquim Barreto disse tratar-se de um trabalho que incide nas gentes desta terra, cujos laços e raízes se entrelaçam, revelando-se como um verdadeiro documentário local.
Também a deputada da Assembleia da República, Isabel Coutinho, encarregue de apresentar o livro,enalteceu a obra em causa, reflexo da simplicidade da autora e do gosto que tem por esta terra e pela sua gente.
O Presidente da Câmara presente neste acto cultural
O Presidente da Câmara presente neste acto cultural
Por sua vez, a autora, agradeceu a colaboração que várias pessoas e entidades lhe deram ao longo processo que a lançou nesta «aventura» e tornou realidade um sonho que até então considerava impossível. Manifestou ainda o desejo de continuar a dar à estampa os textos que entusiasticamente escreve.
Segundo informação divulgada a Câmara Municipal e a empresa Emunibasto, fizeram saber que, ao acolher este tipo de iniciativas, têm como objectivo dar a conhecer melhor esta terra e a sua gente, e, simultaneamente, estimular a realização de outros trabalhos a promover pelos escritores cabeceirenses.
Recorde-se que além de apoiar este tipo de iniciativas a Câmara Municipal tem vindo, ao longo dos últimos anos, a adquirir, recuperar e valorizar edifícios de valor patrimonial, conferindo-lhes novas funcionalidades e colocando-os ao serviço dos munícipes. Conhecer e valorizar o património edificado, mas também cultural e social destas gentes tem sido uma das apostas da autarquia, que procura cada vez mais dotar o Município das condições que melhor sirvam o desenvolvimento harmonioso e sustentado, por forma a elevar o nível e os padrões de vida das populações que aqui vivem e trabalham.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.