Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 24-03-2008

SECÇÃO: Reportagem

Cabeceiras dedica Semana à Floresta, ao Cabrito e ao Anho

Abertura da exposição alusiva ao uso múltiplo da floresta
Abertura da exposição alusiva ao uso múltiplo da floresta
A Assinatura de dois protocolos estabelecidos entre a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, os Agrupamentos de Escolas de Refojos e do Arco, os Conselhos de Baldios de Refojos e de Vila Nune e os Bombeiros Voluntários locais, a realização da primeira Assembleia de Fundadores de Régie Cooperativa Terra + Verde e a constituição de um clube da floresta, marcaram a agenda do primeiro dia da Semana da Floresta, do Cabrito e do Anho. Esta iniciativa decorreu de 11 a 16 de Março, no concelho, com o intuito de reunir sinergias em prol da defesa, da valorização e da promoção da floresta e do seu uso múltiplo.
Além das parcerias encetadas foram várias as actividades desenvolvidas quer a nível desportivo, formativo, informativo, lúdico e gastronómico, envolvendo centenas de miúdos e graúdos em torno da floresta e das suas potencialidades.
Actividades desportivas em Vinha de Mouros
Actividades desportivas em Vinha de Mouros
O primeiro Festival Equestre que contou com a colaboração do Regimento de Cavalaria nº 6 de Braga, atraíu ao Centro Hípico de Cabeceiras de Basto, centenas de pessoas e encerrou, com êxito, mais uma edição da Semana da Floresta, do Cabrito e do Anho que teve lugar neste concelho de 11 a 16 de Março.
Vários cavaleiros, entre os quais um Cabeceirense, aluno deste Centro Hípico, apresentaram-se em prova e animaram o último dia deste certame, do qual fez parte também a realização de um passeio de bicicletas que, durante a manhã, percorreu o Centro de Educação Ambiental e as principais ruas da vila, fruindo do contacto com a natureza e demonstrando uma forma salutar de ocupar os tempos livres, aos visitantes que se deslocaram ao concelho, quer para saborear o Cabrito das Terras Altas do Minho e o Anho, quer para assistir às diversas actividades previstas no programa.

No Centro Hípico, as crianças andaram a cavalo
No Centro Hípico, as crianças andaram a cavalo
Centro Hípico recebeu centenas de visitas

Pelo Centro Hípico passaram também, ao longo do evento, centenas de crianças e jovens que, conjuntamente com os professores e auxiliares de educação ali se deslocaram para participar em diversas actividades desportivas, nas demonstrações de equitação levadas a cabo, bem como para visitar a exposição de espantalhos criativamente elaborados pelas escolas do concelho e apresentados ao público naquele espaço.
1ª Corrida de Galgos
1ª Corrida de Galgos
A plantação de árvores em dois hectares de baldios, disponibilizados no âmbito de uma parceria protocolada entre a Câmara Municipal, os Bombeiros Voluntários locais, os Conselhos Directivos de Baldios de Refojos e de Vila Nune e os Agrupamentos de Escolas de Refojos e do Arco, atraíram à «floresta» centenas de crianças e jovens. Os «parques verdes», assim designados, ficam a partir de agora, e pelo período de vinte cinco anos, sob a gestão dos agrupamentos de escolas, a quem cabe dinamizar actividades formativas e lúdicas em torno da floresta, investidos na missão de preservar, valorizar e fomentar a floresta. Durante esta semana, foi ainda constituído formalmente o clube da floresta designado pelos «perdigotos», com o intuito de sensibilizar as camadas mais jovens da população para a defesa da floresta.

Terra+Verde em defesa e valorização do sector florestal

A revista à Portuguesa integrou o programa de animação
A revista à Portuguesa integrou o programa de animação
Durante esta iniciativa, reuniu ainda, pela primeira vez a assembleia de fundadores da Regie Cooperativa Terra + Verde. Uma cooperativa de interesse público, de capitais mistos, que tem como membros fundadores, a Câmara Municipal, a UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, os Conselhos Directivos de Baldios, as Juntas de Freguesia, várias associações e proprietários florestais, e como objectivo a prestação de serviços aos seus associados no ordenamento, povoamento, repovoamento, gestão, preservação e combate aos incêndios florestais. A Terra+Verde visa de igual forma, criar condições para a empresarização do sector florestal.
Do programa previsto destacaram-se também, a primeira corrida de galgos realizada em Cabeceiras de Basto e que atraiu numeroso público, do concelho e de outros municípios do norte e centro do país e um concurso de pesca desportiva realizado na Pista de Cavez. As conferências “A importância do Proder no desenvolvimento florestal” e o “Plano Global de Gestão e Caça Maior para a Serra da Cabreira”, direcccionadas sobretudo a produtores, dirigentes associativos, autarcas, técnicos, entre outros, foram de relevante interesse. A apresentação do livro “A Pesca nas águas interiores de Entre Douro e Minho” mobilizou também centenas de pessoas em torno da defesa do meio ambiente e da preservação da floresta e do seu uso múltiplo.
1º Festival Hípico
1º Festival Hípico
A esta iniciativa, organizada pela Câmara Municipal e pela Emunibasto E.M., associaram-se os agrupamentos de escolas do concelho, as associações e cooperativas ligadas ao sector, a Direcção-Geral dos Recursos Florestais Circunscrição Florestal do Norte e a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte.
Esta iniciativa contou ainda com a adesão de vários restaurantes locais que durante o fim-de-semana fizeram a promoção gastronómica do Cabrito das Terras Altas do Minho e do Anho.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.