Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-12-2007

SECÇÃO: Concelho em acção

OUTEIRO
Câmara Municipal dá sequência a iniciativa popular

Nasce no Penedo da Palha um pequeno Santuário Mariano
Penedo da Palha é um nome e um local de referência nesta freguesia, que lhe advém da grandeza e imponência do penedo oval que a naturezanas suas origens ali pousou e da beleza e extensão da paisagem que dali se vislumbra. Situado à margem da estrada municipal que lhe dá facilidades de acesso, o pequeno logradouro que envolve aquele imponente balão granítico desde há muito que era local de paragem e recanto contemplativo para quem passa, de onde se vislumbram e definem as coordenadas de muitas aldeias dispersas, bem como as linhas geométricas das vilas de Cabeceiras e Arco de Baúlhe, que se confundem na imensidão da paisagem que abarca grande parte do vale do Tâmega, entrincheirado pelas serranias da Cabreira, de Barroso, do Alvão, da Orada e do Ladário.

foto
Entretanto, à semelhança de muitos outros locais deste país, alguém se lembrou de colocar no cimo daquele penedo uma linda imagem de Nossa Senhora de Fátima, convertendo deste modo o Penedo da Palha em local de peregrinação e de culto. A fé, a crença e religiosidade do povo, alimentadas pela devoção à imagem da Padroeira de Portugal, faz com que muita gente ali se desloque propositadamente, para cumprir promessas, para depositar flores ou imagens, deixar velas ou varas de cera a arder, alimentando a luz na escuridão da noite.
Esta realidade, cada vez mais rotineira, não passou despercebida aos nossos autarcas. Tornava-se necessário intervir, a fim de evitar que a área envolvente do penedo se convertesse em lixeira. Pensou-se no arranjo e urbanização do espaço. A obra nasceu, ainda antes do dealbar do ano 2008.
Executada pela Câmara Municipal com apoio da Junta de Freguesia de Outeiro, o espaço térreo envolvente do penedo foi recentemente pavimentado com cubos de oranito, definindo na cantaria baias marginais para o estacionamento de veículos; à área pedonal reservada ao culto e circulação de pessoas é protegida por lancis de pedra e pilaretes em ferro; dois bancos de jardim convidam a momentos de repouso e reflexão; água potável está ao dispor de quem passa em fontanário de pedra lavrada; f oram colocadas várias papeleiras para a deposição de lixos; espera-se para breve ainda, a instalação de um gradeamento de protecção sobre uma ravina existente, bem como a instalação de iluminação adequada e condigna.


© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.