Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-11-2007

SECÇÃO: Região

Curso de Operador Florestal
Valorizar o uso múltiplo da floresta

Dezoito formandos frequentam desde 26 de Novembro, no edifício do Centro de Educação Ambiental de Vinha de Mouros, o Curso de Operador Florestal.
Trata-se de uma acção de formação que resulta da parceria entre a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, o Centro de Formação de Chaves e o Centro de Emprego de Basto, que durante quinze meses, vai proporcionar aos formandos inscritos a aquisição de conhecimentos na área florestal, garantindo em simultâneo a equivalência ao 9º ano de escolaridade e a certificação profissional nesta área.

O Presidente da Câmara explicou as vantagens desta formação
O Presidente da Câmara explicou as vantagens desta formação

Oportunidade de qualificação

Uma nova oportunidade de qualificação e formação que visa contribuir para a sua posterior inserção no mercado de trabalho. Oportunidade que o edil Cabeceirense, Eng.º Joaquim Barreto, espera ver aproveitada por todos os que frequentam esta acção, quer em prol da sua valorização pessoal e profissional, quer na criação do próprio emprego e na dinamização económica do concelho, já que se trata de uma área com grande potencial, referiu aquando da abertura do curso referido. Disse também, que através destas formações, a Câmara Municipal procura fixar a população, qualificando-a e desta forma contribuindo para a criação de emprego. O Curso de Operador Florestal é por isso, uma mais valia, já que Cabeceiras de Basto tem um grande potencial florestal e neste âmbito há muito trabalho a fazer, nomeadamente, ordenar e planear o território, reflorestar e repovoar, bem como, gerir a floresta. A prevenção, através da limpeza das matas e de um conjunto de procedimentos é ainda, outro dos sectores a explorar tendo em vista uma produção com mais qualidade. Há por isso, um manancial de potencialidades nas quais se pode intervir e assim, valorizar o uso múltiplo da floresta.
O Presidente da Câmara considerou ainda, que o Curso de Operador Florestal serve também para melhorar a prestação de serviços nesta área, nomeadamente no que se prende com o aproveitamento da biomassa florestal. Um sector que pode ser segmentado e aproveitado desde que devidamente orientado, já que em breve, segundo apuramos, o concelho vai dispor de uma Central de Biomassa Florestal tendo em vista a produção de energia e beneficiar certamente um número significativo de municípios do Norte de Portugal. Por tudo isto, e pelo leque de oportunidades que se abrem, o autarca apelou ao empenho dos formandos na aquisição de novos conhecimentos que serão sem dúvida, uma mais valia para melhorar a qualidade de vida e o seu bem-estar.



Nesta cerimónia, onde estiveram presentes também formadores e responsáveis da autarquia pela área da formação, o director do Centro de Emprego de Basto, agradeceu a colaboração que tem recebido da Autarquia Cabeceirense, deixando uma palavra aos formandos, no sentido de aproveitaram o melhor possível esta oportunidade de qualificação que lhes é dada pois trata-se de um curso com boas perspectivas de inserção no mercado de trabalho, mas cuja oportunidade agora criada é preciso ser agarrada. Cabeceiras de Basto é uma zona com bastante floresta, que com empenho e espírito de iniciativa por parte dos formandos pode representar e garantir o acesso ao emprego com mais facilidade.
Centenas de formados com «novas oportunidades»

O Director do Centro de Formação de Chaves que na ocasião enalteceu a parceria estabelecida e bem sucedida com a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, informou que de há um ano a esta parte, foram realizados 20 cursos, envolvendo duas centenas de formandos em acções ministradas quer em regime laboral, quer em regime pós-laboral. Referiu ainda que este Curso de Operador Florestal, vem na senda de um grande programa governamental, o Programa Novas Oportunidades, que visa a qualificação dos recursos humanos. Uma oportunidade para que as pessoas tenham uma ferramenta válida de trabalho, valorizando em simultaneamente os conhecimentos já existentes.
De referir a propósito, que a Autarquia Cabeceirense tem em curso várias acções de formação, seja na área da jardinagem, da electricidade, da banca e seguros, do curso de especialização tecnológica de desenvolvimento de produtos multimédia, entre outras acções equivalentes a diferentes graus de ensino mas que resultam da profícua parceria encetada com vários organismos com o objectivo de valorizar e qualificar as gentes desta terra de Basto, abrindo caminhos para novas oportunidades de emprego e de desenvolvimento.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.