Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 31-10-2007

SECÇÃO: Região

Peregrinos da Cultura
Moisés Oliveira apresenta «Artes: pintura e artes decorativas»

A Casa Municipal da Cultura de Cabeceiras de Basto acolhe de 2 de Novembro e até ao próximo dia 10 de Dezembro uma exposição de pintura e artes decorativas de autoria de Moisés de Oliveira. Trata-se de um artista natural de Vila Nova de Gaia, que desde muito novo demonstrou o seu gosto para as artes que ao longo dos anos vem desenvolvendo e aperfeiçoando. No currículo deste, destaca-se a sua passagem pela Fábrica Nacional de Relógios «Boa Reguladora» onde forma em 1967, um atelier escola de artes decorativas. Em 1992 decide dedicar-se por inteiro à pintura sobre tela, reproduzindo quadros de grandes pintores do período renascentista, revelando-se um exímio retratista. Ao longo do seu percurso ficam várias exposições e uma passagem por Paris onde se dedica por inteiro à pintura.
A sua obra estará uma vez mais presente neste espaço cultural de Cabeceiras de Basto.

foto

Um projecto abrangente

Trata-se de uma iniciativa organizada pela Turel – Cooperativa de Turismo Cultural e Religioso, com o apoio do jornal Correio da Manhã e da Quinta do Esquilo, tendo como parceiros, entre outras autarquias, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e a empresa Emunibasto.
Peregrinos da Cultura é o nome desta acção que traduz um novo conceito promocional idealizado pela TUREL CR, que pretende ser uma porta aberta para a descoberta “de paisagens magnificas e da monumentalidade escondida, de costumes e tradições ancestrais e de sabores inconfundíveis”, tendo como base de sustentação a grande oferta cultural da região norte do país, percorrendo “territórios que têm uma marca inconfundível e única, onde a variedade e a singularidade se entrecruzam, provocando sensações e emoções irrepetíveis” entre o Minho e Trás-os-Montes.
Este projecto tem assim, como missão a dinamização e promoção de eventos que por si só poderiam passar despercebidos do grande público, mas que numa lógica de parceria e promoção conjunta, poderão gerar uma forte dinâmica para todos.
Combater a época baixa da procura da oferta turística, diminuindo os constrangimentos desses períodos para todos os agentes económicos, fidelizar clientes/visitantes a uma região rica culturalmente, de forma a aumentar a cotação em termos de mercado interno e externo, criar condições para estabelecer canais de comunicação directos com o maior número de agentes afim de facilitar intercâmbios de futuro, dar a conhecer as diferentes potencialidades de um sector, que agrega diferentes ofertas num curto espaço geográfico e apresentar as mais valias que se podem extrair com este projecto.
Nesta iniciativa são ainda parceiros os concelhos de Viera do Minho, Vila Pouca de Aguiar, Ponte da Barca, Amares, Terras de Bouro, Vila Verde e Vizela, que até ao final do ano 2007, acolhem exposições como «Exposição sobre o ciclo da Lã», «Encontros Aguiarenses de Fotografia», «Mostra de Vinhos», «Visitas ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia e seu museu de arte sacra e etnográfico», «Solenidades de Natal de São Bento da Porta Aberta e Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas de Terras de Bouro», «Vila Verde…namorar um espaço de sonho» e «Mostra de Artesanato local», respectivamente.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.