Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-09-2007

SECÇÃO: Região

Secretário de Estado Adjunto da Agricultura e Pescas inaugurou Delegação Regional de Agricultura do Ave em Cabeceiras de Basto

O Secretário de Estado Adjunto da Agricultura e das Pecas, Dr. Luís Vieira, deslocou-se a Cabeceiras de Basto no passado dia 27 de Setembro para proceder à inauguração das instalações da Delegação Regional de Agricultura e Pescas do Norte – Delegação do Ave.

Secretário de Estado presidiu à cerimónia de inauguração
Secretário de Estado presidiu à cerimónia de inauguração
Localizada na Rua Antunes Basto, esta nova infra-estrutura confere ao concelho uma nova centralidade ao mesmo tempo que aproxima os serviços dos agricultores.
Recorde-se que Cabeceiras de Basto é um dos oito concelhos escolhidos na região Norte para acolher uma sede da Delegação Regional de Agricultura, uma decisão governativa decorrente da reforma do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e das Pescas que foi publicada no Diário da República em Fevereiro de 2007.
O concelho de Cabeceiras de Basto tem fortes pendores agrícolas com muita expressão e riqueza no sector, motivo pela qual não é por acaso que aqui se instalou esta delegação, referiu na ocasião aquele membro do Governo.
De acordo com o Secretário de Estado Adjunto da Agricultura, o novo serviço abrange nove concelhos da região e encontra-se equipado com novas tecnologias tendo em vista tornar o atendimento e as respostas mais funcionais. Aquele governante, assegurou com isto simplificar os procedimentos e reduzir os prazos, bem como as margens de erro dos agricultores nas candidaturas a incentivos e prémios agrícolas.
foto

Eficiência e simplificação

A nova estrutura funcionará assim, como uma unidade orgânica descentralizada dependente da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte e que exercerá um papel fundamental de adequação, eficiência e simplificação na sua relação com os utentes do serviço público. Ou seja, funcionará como um instrumento intermediário de execução e controlo estabelecendo as interacções entre as políticas governamentais, os cidadãos e os agentes económicos, contribuindo assim para promover a nível regional e local uma maior diversificação económica e a criação de emprego.
Na oportunidade, o Presidente da edilidade, Eng. Joaquim Barreto referiu que o concelho, no contexto do Ave adquire uma nova centralidade, já que actualmente, Cabeceiras de Basto se encontra bem localizado graças às novas acessibilidades, tais como a A7 que coloca esta terra a 20 minutos de Guimarães, 30 minutos de Braga, 40 minutos de Amarantee a 50 minutos do Porto. Com a instalação desta Delegação, o delegação assume de forma mais evidente, a condição de uma ruralidade ligada ao desenvolvimento e voltada para o progresso e o bem-estar das populações. Esta decisão do Ministério da Agricultura representa por isso um valioso contributo para o combate à desertificação e às assimetrias. Recorde-se que já na ocasião [Fevereiro de 2007] o município Cabeceirense se regozijou com esta decisão, que considerou como «um prémio a um concelho do interior de grandes tradições agrícolas, pecuárias e florestais e um estímulo importante para o desenvolvimento de uma terra do mundo rural que aspira a um futuro melhor», referiu o edil Joaquim Barreto.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.