Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 15-07-2007

SECÇÃO: Região

VIA RÁPIDA FOI ADJUDICADA
CABECEIRAS DE BASTO FICARÁ MAIS PRÓXIMA DA AUTO-ESTRADA

ARCO DE BAÚLHE MAIS DESAFOGADO
Segundo informação divulgada, a Estradas de Portugal EPE, procedeu recentemente à adjudicação da empreitada de construção da variante às EN’s 205 e 210, em Arco de Baúlhe que fará a ligação do Nó de Basto da Auto-Estrada (A7) à Vila de Cabeceiras de Basto.
Uma iniciativa com a qual a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto se congratulou, uma vez que se prevê que as máquinas comecem a rasgar esta importante via rodoviária, dentro de pouco tempo.
Com uma extensão de 4 Km, um custo de 18.125.800,00 € e um prazo de execução de 15 meses, a Variante às EN’s 205 e 210 tem uma grande importância para o desenvolvimento do Concelho de Cabeceiras de Basto, para a segurança e qualidade de vida das pessoas, nomeadamente na Vila de Arco de Baúlhe.

foto
A construção deste via, que tem o seu termo juntos aos Parques Industriais (Lameiros e Olela), vai contribuir para diminuir a distância e o tempo entre o principal centro do Concelho e a Auto-Estrada, bem como para uma melhor dinâmica empresarial. Serve igualmente para favorecer o acesso à sede do Concelho, mas também às freguesias situadas a Norte, que estão mais isoladas, e até alguns lugares das freguesias de S. Clemente e Ribas situadas no concelho de Celorico de Basto;
A construção desta via-rápida vai também facilitar a circulação de viaturas e dos cidadãos, no centro da vila do Arco de Baúlhe, bem como aumentar a segurança das pessoas, nomeadamente dos cerca de 500 alunos que diariamente se dirigem de e para a EB 2,3 do Arco.
Segundo informação divulgada esta variante terá um nó na Faia (Tojeira) que vai permitir um acesso rápido não só às freguesias da Faia e Basto, mas também à EN 206 quer para o trânsito com destino à Gandarela, quer o trânsito com destino a Cavez.

Investimento contempla exigência da Câmara Municipal

Recorde-se que aquando do encerramento da linha-férrea do Tâmega, em 1989, naquela data, as Câmaras Municipais envolvidas apenas protocolaram a construção da variante do Tâmega, de Amarante até Arco de Baúlhe, ficando de fora qualquer ligação à sede do Concelho de Cabeceiras de Basto. Assim, em 2001 a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto iniciou junto do Governo um processo que tinha como objectivo a construção de um acesso rápido e seguro do Nó da Auto-estrada até à sede do Concelho.
Este processo conheceu agora uma decisão muito importante com a adjudicação desta via rápida. Segundo informação divulgada, a Câmara Municipal dará toda a sua colaboração à Estradas de Portugal EPE, durante a execução da obra, tendo em vista a segurança e o cumprimento dos prazos, procurando evitar e minimizar as complicações que uma obra desta dimensão sempre acarreta.
Cabeceiras de Basto, vai sentir nos próximos quinze meses uma actividade mais intensa, fruto deste grande investimento (cerca de 4 milhões de contos) que se reflectirá no comércio, na restauração, na construção civil.

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.