Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto
Edição de 29-09-2014

Arquivo: Edição de 30-06-2007

SECÇÃO: Formação em acção

António Gedeão… o poeta do sonho

Caro leitor, nesta edição vamos falar sobre um dos mais brilhantes e talentosos criadores lusófono do século XX: António Gedeão. Aliás, vamos relembrar uma das poesias mais carismáticas do seu tempo, o famoso poema “Pedra Filosofal”. Este nome talvez não lhe diga nada, mas, de certeza, que todos os leitores conhecem uma célebre canção da Revolução dos Cravos cuja letra é esta bela poesia deste grande poeta de ontem e… de sempre.

foto
Quem nunca ouviu falar numa das mais emblemáticas canções do 25 de Abril, interpretada por Manuel Freire, Eles não sabem que o sonho/ é uma constante da vida… Trata-se, com efeito, de um poema extremamente importante para a época, pois estávamos num regime “salazarista” em que o sonho se afirmava como único caminho para a mudança. Na verdade, podem tirar-nos tudo… a liberdade de estar, de ser e de pensar, mas ninguém nos pode impedir de sonhar porque o sonho é só nosso, está no nosso íntimo onde mais ninguém pode tocar. Daí, este poema se revestir de uma enorme simbologia que o transformou num grito de revolta e sofrimento mas também de afirmação e esperança.
Mas, caro leitor, será que hoje o sonho já não tem a mesma importância? É claro que sim. Pois só quando o homem sonha o mundo pula e avança, como diz António Gedeão. O problema é que muitas vezes, quando o homem cresce, se esquece de sonhar e, aí, o mundo pára.
Portanto, a mensagem que lhe queremos deixar, é que sonhe… sonhe sempre, mesmo quando as adversidades da vida o convidarem a desistir, pois só assim fará de si um homem melhor e do mundo um lugar belo para viver.
Para terminar, vamos deixar-lhe uma das estrofes mais simbólicas deste poema, na expectativa que desperte em si o gosto pela sua leitura integral.
Eles não sabem, nem sonham
que o sonho comanda a vida
Que sempre que o homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança

Curso: Práticas Administrativas
Módulo: Língua Portuguesa
Entidade: Mútua de Basto

© 2005 Jornal Ecos de Basto - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.